in

Carrefour à venda?

Foto Karolis Kavolelis/Shutterstock

O Carrefour obteve uma oferta para a sua compra, por parte do concorrente canadense Couche-Tard.

Em comunicado, o grupo francês confirma a proposta, adiantando que as negociações se encontram numa fase muito preliminar. Por seu turno, a empresa sediada no Quebec, no Canadá, explica, também em comunicado, que os termos desta “potencial transação amigável” ainda não foram discutidos e que, nesta primeira fase de contactos exploratórios entre os dois grupos, não existe certeza de que haverá algum tipo de acordo ou transação.

 

Couche-Tard

Fundada em 1980, a Couche-Tard explora mais de14.200 pontos de venda (o Carrefour gere 12.300), principalmente lojas de conveniência e gasolineiras, e fatura quase 50 mil milhões de euros (as vendas líquidas do Carrefour, em 2019, atingiram os 74.142 milhões de euros). Na Europa, possui 2.710 pontos de venda, pelo que um acordo com o Carrefour ampliaria a sua presença quer neste mercado, quer na Argentina e Brasil.

O foco da Couche-Tard tem estado nas lojas de conveniência e estações de serviço e não tanto nos supermercados. Ultimamente, tem apostado nos Estados Unidos da América e na região da Ásia-Pacífico, onde recentemente tentou adquirir a Caltex Australia. Em 2016, comprou o operador norte-americano de estações de serviço CST Brand e, em 2012, a Statoil Fuel & Retail, reforçando a sua presença na Escandiávia e na região do Báltico.

A Couche-Tard lidera o negócio de lojas de conveniência no Canadá. Nos Estados Unidos da América, é o maior operador independente nesta área, em termos de número de pontos de venda, e na Europa lidera as vendas a retalho de combustíveis para transporte rodoviário e lojas de conveniência na Noruega, Suécia, Dinamarca, Estónia, Letónia, Lituânia e Irlanda e tem uma presença importante na Polónia. Além disso, é a proprietária da insígnia Circle K, que agrega mais de 2.200 lojas em 15 territórios.

Publicidade

Penalva de Cima

Nasce uma nova marca de água de Leiria

Smurfit Kappa

Smurfit Kappa e Projeto ÁRBol dão uma segunda vida a esferográficas e materiais de escrita