in ,

Metade dos consumidores europeus come mais alternativas à carne desde a pandemia

Metade  dos consumidores europeus está a comer mais produtos alternativos à carne, desde o início da pandemia de Covid-19, e 80% mudou a maneira como consome carne ou alternativas à carne, segundo um novo estudo da Amcor divulgado pela European Supermarket Magazine.

A pesquisa, que entrevistou mil consumidores no Reino Unido, Alemanha, França, Itália e Holanda, encontrou um nível crescente de consciencialização sobre as origens dos alimentos e os seus ingredientes. O Reino Unido registou o maior afastamento da carne, de acordo com o estudo, com 12% dos inquiridos a indicar que parou de a consumir, desde o início da pandemia.  “A pesquisa mostra que há dois motivos que se destacaram: preocupações com o bem-estar animal e desejo de incorporar mais vegetais nas suas dietas”, comenta Rosalia Rosalinova, gestora sénior de marketing da Amcor Flexibles.

 

Mais informação nas embalagens

O relatório também descobriu que um quinto dos consumidores exige, agora, informações mais detalhadas sobre os produtos nas suas embalagens de alimentos, enquanto 95% diz que quer entender os detalhes do que está a consumir.

Um relatório anterior da Amcor, publicado em 2020, “It’s A Wrap”, descobriu que cerca de 72% dos consumidores europeus estava disposto a pagar 5% mais por produtos alimentares em embalagens sustentáveis. De acordo com o seu último estudo, entre aqueles que consomem produtos alternativos à carne, esse número subiu para 75%.

 

Expectativas

Espera-se que o mercado europeu de alternativas à carne cresça a uma taxa acumulada de 28,67%, de 2020 a 2027”, detalha Rosalia Rosalinova. “Embora a pandemia tenha levado a algumas mudanças nas atitudes dos consumidores em relação à carne e alternativas à carne, os comportamentos em relação à sustentabilidade permaneceram praticamente os mesmos e os consumidores ainda estão dispostos a pagar mais por marcas que possam demonstrar as essas credenciais  das suas embalagens. As marcas devem prestar atenção a essas conclusões, pois destacam uma mudança crescente para consumidores mais conscientes quanto ao meio ambiente, que complementam o seu consumo reduzido de carne com uma consciência mais apurada das embalagens e rótulos”.

Publicidade

Froiz

Esposende recebe um novo supermercado Froiz

Amazon

Vendas da Amazon crescem 21,7% em 2021