in

Mercado leiteiro com quebras históricas

Após dois anos de sobreprodução leiteira, em 2016 o mercado teve quebras históricas. O fim da especulação chinesa sobre o leite em pó, o recuo das suas importações e o embargo russo estão na base deste comportamento.

Todas as zonas do mundo viram a sua produção baixar face aos primeiros meses de 2016, segundo a LSA. Em setembro, na Europa, havia menos 300 milhões de litros de leite, comparativamente ao período homólogo de 2015, ou seja, menos 3%. Em outubro, foram menos 400 milhões de litros. Na Nova Zelândia, em virtude das condições climatéricas, a produção baixou 5% a 6% e na Austrália 10%.

Os Estados Unidos da América foram os únicos a aumentar a produção em 2,5%, graças à forte procura interna por manteiga e queijo.

Publicidade

Gasóleo profissional é alargado a todo o território nacional

Mercadona liderou o sector da alimentação online em Espanha em 2016