in

MELOM internacionaliza conceito e conquista reabilitação de imóveis em Espanha

A MELOM escolheu Espanha como primeiro destino do seu plano de internacionalização e instalou-se na capital espanhola, onde prevê chegar às 50 unidades franchisadas até ao final deste ano.

Atualmente, com 12 unidades em funcionamento, em apenas poucos meses de operação, a empresa portuguesa aponta para continuar a crescer no país vizinho, em direção a regiões como Catalunha e Canárias, estimando alcançar as 200 unidades franchisadas em apenas cinco anos. Na capital, a previsão aponta para uma faturação de 50 milhões de euros até 2022.

O modelo é único em Espanha e o plano de internacionalização da MELOM para o mercado madrileno passa pela associação estratégica a pequenas e médias empresas de reconstrução imobiliária, com o objetivo de se tornar líder de mercado até 2020. “O mercado de obras e reabilitação português está ao rubro e detetámos que existe uma enorme necessidade de profissionalizar o sector na Europa, tal como aconteceu em Portugal há sete anos, quando a MELOM surgiu. Temos hoje o know-how para levar o conceito para outras partes da Europa e Espanha é o primeiro desafio. O mercado espanhol ainda não se profissionalizou estando as obras em casa a cargo de empresas ou empresários pouco qualificados, sem quaisquer garantias de qualidade e serviço ao cliente. Existe também, como, atualmente, em Portugal, uma retoma nos serviços de construção, mas muita falta de mão-de-obra profissional. Por outro lado, uma diferença do nosso para o mercado espanhol é a segmentação dentro do próprio sector, onde existe realmente a distinção entre projeto de arquiteto e execução. Normalmente, uma empresa que faz um serviço, não executa outro”, comenta João Carvalho, diretor geral da MELOM.

Na ida para Espanha, a empresa portuguesa verificou a elevada necessidade de reabilitar o mercado habitacional, com a existência de projetos como o programa Rehabitar Madrid, com o objetivo de dar nova vida não só a prédios, mas também a espaços urbanos, como passeios, avenidas e jardins.

O plano de expansão da MELOM passa por este primeiro teste na capital espanhola, que representa um mercado potencial de oito milhões de habitantes, com a projeção de crescer em Madrid e alargar o projeto a todo o território espanhol, expandido mais tarde para outros países europeus.

Em Espanha, o modelo de franchising da MELOM Madrid é muito idêntico a Portugal, com a particularidade de em Madrid existirem duas modalidades de franquia: obras e reformas. As unidades MELOM Obras são destinadas a grandes obras e construção de raiz, enquanto que as unidades MELOM Reformas são unidades para pequenas obras e instalações.

Em 2017, a MELOM, juntamente com a Querido Mudei a Casa Obras, especializada em obras mais pequenas, registou um volume de negócios de 27.703 milhões de euros, num crescimento de 56% na faturação face ao período homólogo. A rede contou com 51 novas aberturas: 15 novas franquias MELOM e 36 Querido Mudei a Casa Obras. O tipo de intervenção mais solicitado foi a remodelação geral, com um aumento de 57,1%, à frente de obras de menor dimensão, como pequenas obras de reparação, pintura ou mudança de pavimentos.

Publicidade

Uma fusão entre Carrefour e Casino?

DPDgroup e Grupo Renault estabelecem as bases para o futuro das ‘last mile delivery’