in ,

MARL pede cooperação na modernização

A administração do Mercado Abastecedor de Lisboa propõe-se manter encontros periódicos com as estruturas associativas representativas dos vários sectores que ali operam, dos legumes às frutas e flores e dos transportes aos serviços e logística, para assim “encontrar as melhores soluções para as múltiplas questões colocadas pelo histórico e pelo quotidiano” do MARL.

A afirmação é feita numa carta que está a ser agora remetida a todos os operadores do MARL, a mesma que anuncia a criação da figura do provedor do cliente (Susana Santana – ssantana@simab.pt), “para quem devem ser enviadas as questões que considerem pertinentes sobre o quotidiano do mercado”.

A missiva, subscrita pelo presidente do Conselho de Administração do MARL e CEO da SIMAB, começa por lembrar que, no primeiro trimestre deste ano, a estrutura diretiva realizou um conjunto de reuniões de trabalho, ora com os operadores de cada um dos pavilhões, ora com estruturas associativas que representam os operadores. “Tinham subjacente a apresentação, em primeira instância, do plano de modernização do MARL, momento aproveitado para a auscultação da opinião de cada um dos sectores sobre esse plano, sempre com a intenção de melhorar, reabilitando e requalificando, as estruturas e o funcionamento deste centro logístico de base agroalimentar”, recorda Rui Paulo Figueiredo.

Segundo este responsável, o Mercado Abastecedor de Lisboa chegou ao momento em que se tornam inadiáveis investimentos fundamentais em infraestruturas, equipamentos e tecnologia, impondo-se a revisão de questões funcionais, que darão corpo a uma atualização do regulamento interno. “Como de outra forma não poderia ser, pretende-se que a requalificação em curso aconteça em parceria com todos quantos fazem o quotidiano do MARL, da entidade gestora aos operadores e seus colaboradores e clientes”, sublinha.

Rui Paulo Figueiredo exorta, assim, todos os parceiros neste processo de modernização do mercado a “potenciar a dinâmica em curso, tornando-a mais informada, participativa e complementar da ação da entidade gestora”.

Publicidade

KFC testa opção vegetariana

Kaffa reforça oferta biológica