in , ,

Marcas de fabricante invertem tendência em 2018

No acumulado até ao final do terceiro trimestre, os bens de grande consumo mostraram-se dinâmicos, com um crescimento de 3,2% em relação ao período homólogo.

Ao contrário daquilo que acontecia em 2017, são as marcas de fabricante que mais se destacaram, aumentando 3,6%, enquanto as de distribuição e os primeiros preços (MDD+PP) cresceram 2,3%. Também a última quadrissemana foi positiva, apresentando um crescimento de 4,3%. As marcas de fabricante (+5,3%) evoluíram acima das MDD+PP (+2,3%)

Congelados (+5%), mercearia (+4%) e bebidas alcoólicas (+4%) foram os produtos mais dinâmicos no acumulado até ao final terceiro trimestre. A alimentação foi a categoria que mais cresceu, cerca de 3,6%, alicerçada no desempenho das marcas de fabricante (+4,5%), que aumentaram mais que as de distribuição (+2,2%). Na última quadrissemana, a alimentação cresceu 2,3%, com especial foco nas marcas de fabricante (3,6% face aos 0,4% nas MDD+PP).

Por seu turno, até ao final do terceiro trimestre, as bebidas cresceram 3,3%, sobre um período homólogo que já crescia 7,3%. As marcas da distribuição (+3,8%) e as marcas de fabricante (+3,2%) estiveram sensivelmente ao mesmo ritmo .A última quadrissemana foi a mais dinâmica desde o início de um ano que evoluiu a um ritmo mais lento, apresentando um crescimento de 11,2%.

Já a higiene do lar cresceu 2,4% nos primeiros nove meses do ano. Este dinamismo foi sustentado pelas marcas de fabricante, que aumentaram 3,8%. As MDD+PP apresentaram um ligeiro decréscimo (-0,7%).A última quadrissemana registou o maior crescimento desde o início do ano (+5,7%), com as marcas de fabricante (+7%) mais dinâmicas do que as MDD+PP (+2,9%).

O contrário aconteceu na higiene pessoal, onde, até ao final do terceiro trimestre, as marcas da distribuição (+4,3%) mostraram-se especialmente dinâmicas, tal como já acontecia no período homólogo. As marcas fabricantes mantiveram-se estáveis (-0,1%), totalizando um dinamismo de 1% no total da categoria. Esta foi uma quadrissemana muito positiva para a higiene pessoal, que cresceu 2,9%.

Publicidade

Publicidade

Delta Cafés quer duplicar faturação de Delta Q e chegar ao top 10 mundial

Rússia mantém riscos de queda nas perspetivas de crescimento