in

Maioria dos casos de insolvência no retalho acaba na liquidação das empresas

A maioria dos casos de insolvência no sector do retalho acaba na liquidação e desaparecimento das empresas, revela uma análise da Fitch.

A agência examinou 39 casos no retalho norte-americano desde 2005. Segundo Sharon Bonell, diretora sénior de financiamento da Fitch, “os retalhistas insolventes ficam muitas vezes sem razões que justifiquem a sua existência da perspetiva dos consumidores ou sem viabilidade financeira que permita a sua recuperação, o que faz com que a liquidação seja uma solução comum. Frequentemente, os desafios operacionais que causaram, em primeiro lugar, as dificuldades ao retalhista mantêm-se durante o processo de insolvência, criando obstáculos à reviravolta”.

Mais de metade dos casos estudados pela Fitch resultaram no desaparecimento dessas empresas de retalho, sector que se prevê que continue sob pressão neste ano.

Publicidade

Donald Trump volta a “atacar” a Amazon

5 tendências emergentes do consumo de cerveja