in

Mahou San Miguel vende negócio na Índia

Foto DenisMArt/Shutterstock

A Mahou San Miguel anunciou a sua saída da Índia, após a assinatura de um acordo para a venda da sua subsidiária a um grupo industrial local.

Esta decisão responde à obtenção de resultados inferiores aos esperados nos últimos anos, bem como ao interesse da empresa em priorizar a sua sustentabilidade futura, com especial atenção ao mercado espanhol.

Presente na Índia desde 2012, a Mahou San Miguel lembra que assumiu um compromisso significativo com este mercado, que inicialmente correspondeu às suas expectativas mas que, a partir de 2018, tem gerado resultados muito aquém das previsões. Tudo isso, agravado pela crise da Covid-19, levou a cervejeira a tomar essa decisão. “No contexto atual, derivado da pandemia, a Mahou San Miguel está a priorizar investimentos e projetos para continuar a garantir a sua sustentabilidade futura, com especial atenção à situação do mercado espanhol, redirecionando investimentos para apoiar os seus clientes hoteleiros, proteger o emprego e avançar na questão da sustentabilidade, tendo, assim, um papel relevante na recuperação económica do nosso país”, explica a empresa.

 

Internacionalização

No entanto, a empresa dirigida por Alberto Rodríguez-Toquero lembra que a internacionalização continua a ser “um eixo fundamental” para o desenvolvimento dos seus negócios, com foco no mercado dos Estados Unidos com um olhar para o sector artesanal.

A experiência na Índia agregou muito valor à empresa com grandes aprendizagens que ajudaram no desenvolvimento de uma futura estratégia internacional mais sólida e permitiram o crescimento profissional da sua equipa”, completa o grupo, que mantém presença em 70 países e produz mais de 70% da cerveja espanhola consumida no mundo.

Publicidade

Diageo

Faturação da Diageo desce 4,5%

Quinta do Convento

Kranemann Wine Estates lança Quinta do Convento Tinto 2018