in

Luís Simões reduz emissões de CO2e em mais de 1.000 toneladas em 2019

Durante o último ano, a empresa implementou 14 iniciativas sustentáveis

A Luís Simões conseguiu reduzir em 1.313 toneladas as suas emissões de CO2e em 2019.

O feito demonstra o compromisso da empresa com a oferta de um modelo logístico e de transporte mais sustentável, que assegure a qualidade do serviço ao cliente, ao mesmo tempo que contribui para a consecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável definidos pela Agenda 2030.

Durante o ano passado, a empresa incorporou 14 novas iniciativas pensadas para reduzir a sua pegada ecológica. Com uma abordagem holística, o plano de ação contém medidas transversais que compreendem tanto a área logística como as atividades de transporte, em Espanha e Portugal. Graças a isto, o operador conseguiu uma importante redução do seu nível de emissões, o que se traduziu também na redução de consumo de combustível e eletricidade.

 

Medidas

No que diz respeito à logística, uma das grandes novidades é a aposta na instalação de sistemas inovadores e de eficiência energética. Entre as medidas implementadas, encontra-se a instalação de painéis de energia solar para o autoconsumo energético, de sistemas de iluminação LED e de mecanismos centralizados de controlo de temperatura para a climatização de algumas infraestruturas. Destaca-se também, no Centro de Operações Logísticas de Guadalajara, a instalação de uma câmara de refrigeração com menor volume de emissões de gases de efeito de estufa.

Na área do transporte, a Luís Simões continua o seu caminho no que diz respeito à sustentabilidade, com a implementação de camiões frigoríficos com gases refrigerantes com menos emissões de gases de efeito de estufa e sistemas de ecoDriving nos serviços de transporte. “O nosso objetivo é convertermo-nos no operador logístico de referência em termos de sustentabilidade e estamos cada vez mais próximos de o conseguir. Mantendo o nosso foco no cliente, e olhando para a sociedade como um todo, acreditamos num modelo logístico moderno, eficiente e que respeite o meio ambiente”, declara Claúdia Simões, coordenadora para a área de Desenvolvimento Sustentável da Luís Simões.

Como indicadores concretos, o operador logístico anunciou uma diminuição anual na ordem dos 1,3% das emissões da sua atividade de transporte rodoviário até 2030.

Publicidade

Inovação na alimentação

TAGUSVALEY lança quarta edição do prémio FoodFabLab

Hisense U7QF

U7QF da Hisense é o novo televisor oficial da UEFA