in

Kellogg quer que todas as suas embalagens sejam recicláveis até ao final de 2025

A Kellogg Company ambiciona que as suas embalagens sejam 100% recicláveis, reutilizáveis e compostáveis no final de 2025.

Esta meta soma-se ao atual compromisso de sustentabilidade da Kellogg, para continuar a garantir que todas as suas embalagens derivadas da madeira sejam recicláveis ou certificadas como procedentes de fontes sustentáveis. “Cuidar do nosso planeta é um dos valores fundamentais da Kellogg”, afirma Steve Cahillane, presidente e CEO da Kellogg Company. “É imprescindível que façamos parte da solução que garanta um planeta saudável para todo o mundo”.

Segundo a Ellen McArthur Foundation, dos 311 milhões de toneladas de plástico que se produzem a cada ano, apenas 14% das embalagens são recolhidas globalmente para reciclar e apenas 5% é conservado para reutilização. A Kellogg já implementou medidas para tornar as suas instalações mais ecológicas. Em abril, anunciou a transição para produtos compostáveis e de papel para uso alimentar em todas as suas fábricas e escritórios a nível global, no final deste ano, eliminando por completo todas as embalagens de poliuretano e plástico, as palhinhas e as garrafas de plástico de apenas uma única utilização.

A multinacional norte-americana também está a trabalhar com os fornecedores em busca de embalagens que minimizem os resíduos sem descurar a qualidade e a segurança dos alimentos. Por exemplo, na Europa, na empresa lançou um projeto para substituir o plástico dos sacos dos seus cereais por um material, no final de 2019, com o que estima eliminar 480 toneladas de embalagens não recicláveis ao ano da sua cadeia de abastecimento.

Publicidade

E.Leclerc abre a sua primeira insígnia exclusivamente biológica

STEF atinge 831,6 milhões de euros no 3.º trimestre