in

JD.com assenta bases na Europa

A JD.com vai abrir mais um escritório na Europa antes do final do ano. A gigante chinesa do comércio eletrónico irá instalar-se na Alemanha, de acordo com diário Handelsblatt, que cita o fundador e presidente da empresa, Richard Liu. “Não se trata apenas de vender produtos alemães na China. Também gostaria de vender produtos na Europa. Simplesmente, temos de definir os detalhes”, assegurou. “Os meus planos são internacionais”.

A empresa está a investir fortemente na sua logística e no comércio físico para expandir-se internacionalmente, onde a Europa e os Estados Unidos da América são mercados a que está a prestar especial atenção. O grupo chinês abriu o seu primeiro escritório em França, em janeiro passado, com o objetivo de vender produtos franceses aos clientes chineses e alcançar vendas no valor de dois mil milhões de euros até 2019. De igual modo, possui equipas em Londres, no Reino Unido, e em Milão, em Itália, assim como um centro de desenvolvimento em Cambridge, também no Reino Unido.

Com vista à sua implantação na Europa, a JD.com não descarta potenciais aquisições. Na mesma entrevista, Richard Liu assegura que se a oportunidade se proporcionar, não se fará rogada em adquirir a Zalando, embora não esteja em curso qualquer negociação.

O presidente da JD.com, que acompanhou a visita do primeiro-ministro chinês, Li Keqiang à Alemanha, sublinha que a ambição não é atacar a Amazon, mas sem deixar de relembrar que nunca é bom um único operador controlar o mercado. “Não é bom para o consumidor, nem para a Europa. Um operador dominante é um perigo. Quanto mais concorrência houver, melhor para os consumidores e fornecedores”.

Publicidade

Publicidade

Frutalmente com um aumento de mais de 50% na produção em 2018

Casa Ferreirinha em destaque na Wine Spectator