in ,

Inteligência artificial pode aumentar até 10% as receitas

Inteligência Artificial empresas

A inteligência artificial generativa pode aumentar significativamente a faturação das empresas, tanto a curto como a longo prazo, avança o novo relatório da Bain & Company, “Retail and Gen AI: Now Scale Those Terrific Early Returns”. Segundo a consultora estratégica, estas empresas podem aumentar as suas receitas entre 5% e 10%, graças às ferramentas de personalização de compra assentes nesta tecnologia.

“Em geral, as empresas tendem a sobrestimar um pouco a velocidade de implementação de tecnologia disruptiva, mas também a subestimar o seu impacto a longo prazo. Há três décadas, muitas empresas subestimaram o impacto da Internet. Se se tivessem apercebido do impacto que isso viria a ter no retalho, os executivos teriam integrado esta tecnologia nos seus negócios em 1995. É possível que, com a inteligência artificial generativa, nos encontremos perante um cenário idêntico”, adianta Clara Albuquerque, sócia da Bain & Company.

 

Personalização

Com a crescente integração de ferramentas como o ChatGPT e o Copilot no quotidiano dos consumidores, a expectativa de uma experiência de compra personalizada e eficiente tem vindo a aumentar. De acordo com a Bain & Company, a IA generativa permite aos retalhistas oferecer recomendações personalizadas em tempo real, adaptadas às preferências individuais e à localização dos clientes, bem como aos assistentes de compra. “Este serviço não só melhora a satisfação do cliente, como também fortalece a fidelização à marca, proporcionando uma melhor experiência de compra”.

O estudo também revela que alguns retalhistas poderão ser relegados para segundo plano se não aproveitarem plenamente o potencial da IA generativa, já que as grandes tecnológicas passam, assim, a dominar as fases iniciais dos processos de compra. Tendo em conta esta realidade, que já preocupa muitos retalhistas, o relatório da Bain & Company insta as empresas a adotarem rapidamente soluções de IA generativa para aumentarem os seus lucros. Como destaca a consultora, os primeiros projetos-piloto tiveram resultados muito positivos nesse sentido.

 

Marketing

Os retalhistas podem ainda otimizar a sua atividade de marketing entre 30% e 40% graças a esta tecnologia. A IA generativa permite automatizar a criação de conteúdos, realizar traduções de forma eficaz, gerir as redes sociais e desenvolver landing pages dinâmicas e personalizadas. “Ao automatizar tarefas complexas, as empresas podem reduzir os seus custos e melhorar as suas margens, além de conseguirem conquistar uma maior quota de mercado,especialmente entre aqueles que lideram a adoção desta tecnologia”.

Adotar uma estratégia de negócios assente no desenvolvimento de software também pode aumentar significativamente a produtividade. A Bain & Company destaca o caso de um retalhista que implementou um assistente para automatizar as suas tarefas de codificação, o que lhe permitiu aumentar a sua produtividade de25%para 40%, além de obter poupanças equivalentes a mais de 50 vezes o investimento inicial necessário para adotar esta tecnologia.

Siga-nos no:

Google News logo

Vendas a retalho na Europa regressam a números positivos em maio

Continente Way Up

Marca de nutrição desportiva do Continente celebra um ano