in

Impacto do Lidl nos preços é “sem precedentes”

A chegada do discounter alemão Lidl aos Estados Unidos da América está a levar os concorrentes nos seus mercados operacionais a baixar os preços.

De acordo com um estudo da Universidade da Carolina do Norte Kenan-Flagler Business School, os retalhistas com lojas próximas das do Lidl tinham os preços dos produtos básicos até 55% mais baixos que os das lojas localizadas nos mercados onde o Lidl não está presente. “O nível de pressão competitiva que o Lidl está a exercer nos principais retalhistas forçando-os a baixar os seus preços é sem precedentes“, afirma Katrijn Gielens, professora associada de marketing da UNC Kenan-Flagler. “Na verdade, o efeito de redução de preço derivado da entrada do Lidl num mercado é mais de três vezes mais forte do que o efeito da entrada da Walmart“.

Katrijn Gielens analisou os preços em seis mercados onde o Lidl opera – e seis mercados de controlo onde o Lidl não está presente – na Virgínia, Carolina do Norte e Carolina do Sul. Foram estudados os preços de um cabaz de 48 produtos de mercearia, que vão desde produtos lácteos, carnes e perecíveis a produtos enlatados e congelados. O estudo conclui, então, que mesmo com os preços mais baixos, os outros retalhistas ainda se posicionam acima dos preços do Lidl. Nos mercados onde o discounter alemão está presente, os dados mostraram que os retalhistas, em média, têm preços 25% acima dos do Lidl.

Publicidade

Aumentam os preços mundiais dos alimentos

Biedronka lança marca própria de produtos biológicos