in

Ikea aumenta os preços em 9%

Foto ElenaChaykinaPhotography/Shutterstock

A Ikea vai aumentar os seus preços em todo o mundo em 9%, em média. A gigante sueca de mobiliário não vê nenhuma outra possibilidade, devido ao impacto contínuo da pandemia do coronavírus na cadeia de abastecimento e nos preços das matérias-primas.

A Ikea implementará aumentos de preços em “todas as gamas de produtos e todos os países“, o que resultará numa sobretaxa de 9%, em média, mas esse valor poderá variar significativamente dependendo do país. Os níveis de inflação, entre outros aspetos, desempenham também um papel importante.

A Ikea Ireland, por exemplo, vai aumentar os seus preços, em média, 11%, escreve o jornal belga De Standaard. Os produtos da cadeia também ficarão mais caros na Bélgica, mas o artigo não especifica percentagens específicas.

 

“Aumento inevitável”

Devido à crise contínua da Covid-19, tornou-se inevitável um aumento geral de preços,  de acordo com a Ikea. No ano passado, os preços das matérias-primas e de transporte dispararam. A rede afirma que há muito tempo absorve os custos, mas que essa situação deixou de ser sustentável.

O anúncio da empresa sueca não constitui surpresa. No final do ano passado, Martin van Dam, CFO da Ikea, já tinha deixado claro que os aumentos de preços eram inevitáveis.

Publicidade

Samadhi

Há uma nova marca online de chás

Redes sociais

Compras nas redes sociais prestes a aumentar, afirma Accenture