in

Hungria limita preços dos alimentos

Foto Shutterstock

O governo húngaro decretou os preços máximos para sete produtos básicos no cabaz de compras das famílias: açúcar branco, farinha de trigo, óleo de girassol, presunto de porco, peito de frango, carcaça de frango e leite ultrapasteurizado 2,8% de gordura.

A medida que entrará em vigor a 1 de fevereiro e vai durar três meses. Estes artigos devem ser remarcados a preços de 15 de outubro, de acordo com o La Vanguardia.

 

Sanções

Os estabelecimentos que não cumpram esta medida, colocando preços mais elevados ou retirando produtos das prateleiras, terão de pagar multas entre 50.000 e 3 milhões de forints (entre 140 e 8.400 euros, aproximadamente) e os reincidentes poderão mesmo ter de enfrentar o encerramento forçado das suas lojas, por um período até seis meses.

Esta medida visa “prevenir os efeitos nocivos das anomalias do mercado“, disse o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, numa referência ao aumento da inflação.

Publicidade

Barbara Coppola

Decathlon nomeia Barbara Martin Coppola como nova CEO

Unilever

Unilever vai eliminar 1.500 posições de gestão como parte da simplificação da sua estrutura