in

Hotéis híbridos são oportunidade para sector hoteleiro e empresas

O sector hoteleiro está focado em encontrar soluções para a situação complexa pela qual está a passar. Perante a acentuada quebra no turismo, e após o final do verão, torna-se prioritário encontrar alternativas de rendimento, como os hotéis híbridos, por forma a combater a baixa taxa de ocupação.

Paralelamente, as empresas estão a olhar para o futuro pós-Covid e, para muitas delas, a visão futura passa por uma solução que combina teletrabalho com tempo de escritório. É aí que os hotéis, sobretudo os urbanos, começam a ver uma oportunidade, adaptando as suas instalações físicas e infraestruturas tecnológicas disponibilizando espaços de reuniões e escritórios às empresas. Assim, oferecem a possibilidade de empresas usufruírem dos seus espaços como um escritório, para além de continuarem a disponibilizar quartos para dormidas, recorrendo a um modelo híbrido (escritório/hotel).

A rede de hotéis holandesa Zoku foi pioneira neste conceito de hotéis híbridos, centrando a sua estratégia na combinação de espaços de trabalho flexíveis e dormidas, fórmula que tem tido bastante sucesso nos últimos anos (desde 2015). Assim, é previsível que exista um número crescente de hotéis urbanos a promoverem a combinação de escritório/hotel no curto prazo.

Outro exemplo é a B&B Hotels que tomou medidas e começou a alugar alguns quartos como escritórios nos seus 33 hotéis em Espanha e quatro em Portugal, suprindo a necessidade das empresas encontrarem um local de trabalho tranquilo e confortável com uma rede Wi-Fi que permita a realização de reuniões e videoconferências a um preço acessível (19 euros por dia, das 9 às 19 horas).

 

Arrendamento por períodos mais longos

Apesar das grandes empresas de gestão de espaços de trabalho flexíveis e coworking oferecerem a possibilidade de arrendamento por dia, o seu modelo de negócio é lucrativo tendo por base os arrendamentos semanais ou por períodos ainda mais longos.

Portanto, estes hotéis híbridos vieram apenas suprir a necessidade de escritórios por hora ou dia, opção que atualmente tem uma oferta muito limitada e procura cada vez mais crescente. Desta forma, as empresas podem reduzir os custos ao utilizar estes espaços de forma flexível, complementando com o teletrabalho.

O comunicado da Worx conclui afirmando que, “para além dos baixos custos, a atratividade deste modelo baseia-se na flexibilidade do dia-a-dia, oferecendo uma experiência de hospitalidade com atendimento personalizado e de alta qualidade, assim como um ambiente inspirador e dinâmico com presença internacional“.

Publicidade

desperdício

AHRESP integra movimento “Unidos Contra o Desperdício”

Topo

LactAçores apresenta a nova imagem do queijo Topo