in

Heineken garante salários a colaboradores e pagamentos a fornecedores

A Heineken anunciou as medidas que tem vindo a adotar desde o início do surto da Covid-19, de forma a apoiar a saúde e subsistência dos seus colaboradores e comunidades onde exerce as suas atividades, tornando também público que não só irá assegurar o pagamento, a tempo e horas, aos fornecedores, assim como irá não entrar em lay-off no decorrer de 2020. Isto além de fazer um donativo à Cruz Vermelha para que esta possa apoiar os mais carenciados.

Os nossos corações estão com todos os afetados pela Covid-19 e com as pessoas que trabalham incansavelmente a cuidar destes. Nesta situação sem precedentes, desde o início do surto, a Heineken tem essencialmente seguido três linhas de orientação: em primeiro lugar, e de importância prioritária, salvaguardar a saúde, segurança e confiança dos nossos colaboradores. Em segundo lugar, estamos a fazer tudo ao nosso alcance para assegurar a continuidade do nosso negócio e atratividade das nossas marcas, o que inclui apoiar a continuidade do negócio dos nossos clientes e fornecedores. Em terceiro lugar, através das nossas iniciativas locais, oferecemos o nosso apoio às comunidades mais afetadas pela pandemia”, afirma Jean-François van Boxmeer, presidente do Conselho de Administração e CEO da Heineken.

Com base nestas orientações, a Heineken assumiu apoiar a saúde e segurança dos seus colaboradores, ao assegurar que os colaboradores que trabalham na área da produção e distribuição seguem regras de higiene e de distanciamento social rigorosas, ao mesmo tempo recebendo o apoio necessário para realizarem as atividades em toda a segurança.

Adicionalmente, e para garantir a segurança aos seus colaboradores, a Heineken compromete-se a não recorrer a medidas de lay-off estrutural até ao final de 2020 como consequência da Covid-19.

A isto juntam-se um crescente número de iniciativas para apoiar os clientes do canal Horeca em todos os mercados nas regiões onde opera. Já em relação aos fornecedores, a marca compromete-se a pagar aos fornecedores “de acordo com as respetivas condições de pagamento acordadas, apoiando igualmente os seus fornecedores de pequena e média dimensão mais fragilizados mediante a realização de pagamentos antecipados”, pode-se ler em comunicado.

A doação de água e de bebidas não alcoólicas, produção de higienizadores de mãos e contribuições monetárias para instalações médicas de linha da frente fazem, ainda, parte das ações promovidas pela marca.

A Heineken reconhece, ainda, que a comunidade de ajuda humanitária necessita de mais apoio. Em resposta ao pedido de ajuda internacional do passado 26 de março, a Heineken vai doar 15 milhões de euros à Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (CICV) para apoio aos mais carenciados afetados pela Covid-19, especialmente em África, na Ásia e América Latina. “Há mais de 100 anos que a Cruz Vermelha trabalha incansavelmente para salvar vidas em todo o mundo. Agora, mais do que nunca, queremos oferecer-lhe o nosso apoio no trabalho que fazem para ajudar os mais desfavorecidos a vencer a Covid- 19”, salienta o mesmo responsável.

Publicidade

Control

Control disponibiliza produtos através da Glovo

Continente

Continente oferece entregas ao domicílio a clientes seniores