in ,

Global Blue lança quiosques para facilitar reembolso imediato do IVA aos turistas

A Global Blue anuncia o lançamento dos novos quiosques para reembolso imediato do IVA aos turistas, uma solução para fomentar a procura dos turistas por compras Tax Free e apoiar os comerciantes no contexto de consolidação do eTaxFree.

Um ano após a entrada em vigor do eTaxFree, a medida do Governo para desmaterializar a devolução do IVA a turistas extra comunitários, os resultados confirmam que se tratou de uma iniciativa muito importante e que está a contribuir para a consolidação do crescimento do turismo de compras em Portugal“, afirma Renato Leite, Managing Director da Global Blue.

O propósito desta inovação intuitiva é o de facilitar a experiência de compra dos turistas e resume-se a cinco simples passos. Os turistas fazem o scan do seu passaporte; verificam e confirmam os formulários Tax Free da Global Blue emitidos pelo comerciante; inserem o seu cartão de crédito para efeitos de garantia; recebem o reembolso e, antes de partirem, devem obter a validação dos formulários na alfândega (nos quiosques eTaxFree ou no Balcão da AT) e entregá-los na caixa de correio da Global Blue.

Estes quiosques são equipamentos tipo ATM, onde os turistas poderão levantar o seu reembolso do IVA em numerário, para Alipay ou em cartão de crédito.

Numa primeira fase, será instalado um quiosque de reembolso no Colombo, em Lisboa, e, posteriormente, será instalado outro no aeroporto de Lisboa.

De acordo com dados da Global Blue, o turismo de compras em Portugal continua a manter uma trajetória positiva ascendente, tendo crescido 29% em volume e 14% no valor de compra média, no primeiro semestre, comparando com o período homólogo de 2018, evoluindo de 285 para 324 euros.

As nacionalidades que mais cresceram, em comparação com o semestre homólogo de 2018, foram a norte-americana, com mais 110%, seguida da brasileira, com mais 36%, e da chinesa, com mais 23%.

A Global Blue foi o primeiro operador de TaxFree em Portugal a oferecer aos seus clientes uma plataforma integrada com o eTaxFree, num processo de migração digital que exigiu alterações significativas e de base, nomeadamente, ao nível dos sistemas de faturação das lojas.

Para Maria de Lourdes Fonseca, presidente da União de Associações do Comércio e Serviços, UACS, “a implementação do eTaxFree representou um grande esforço dos comerciantes na adaptação à nova regulamentação e aos novos procedimentos, pelo que, agora, o importante é que haja estabilidade no enquadramento legislativo para que se possa tirar partido dos elevados investimentos efetuados, quer pelos pequenos e médios comerciantes, quer, também, pelas cadeias internacionais com presença em Portugal“.

Bens de grande consumo crescem 4% no 1.º semestre

Samsung oferece reembolso de até 550 euros na compra de um Galaxy S10