in

Gastos dos portugueses com as compras de Natal devem aumentar quase 40%

Foto Shutterstock

Este ano, os portugueses planeiam gastar cerca de 300 euros com as compras para o período de Natal, um aumento de 39% face ao ano anterior – em média, mais 83 euros –, sendo que este valor inclui presentes, mercearia e decoração da época. Em 2020, o valor previsto rondava os 216 euros.

Verifica-se que os portugueses entre os 34 e os 54 anos são aqueles que tencionam gastar mais no Natal, cerca de 390 euros. Os mais jovens, entre os 18 e 24 anos, são os que tencionam gastar menos, estando abaixo da média – 150 euros –, mas são também aqueles que pretendem alocar a maior parte do seu dinheiro à compra de presentes (74%).

De acordo com os dados, a maior parcela desse valor será gasta em presentes: 147 euros, um aumento de 24% face a 2020, sendo que 56 euros serão reservados a prendas para crianças. Em segundo lugar, seguem-se os gastos em mercearia para a preparação da mesa de consoada e de Natal: 140 euros, um aumento de 59% em comparação com o ano anterior. Por fim, as decorações de Natal, a categoria na qual os portugueses tencionam gastar menos dinheiro – 12 euros, em média –, sendo que apenas 4% pretende adquirir decorações da época. Isto também acontece porque são muitos os portugueses que revelam que vão reutilizar os enfeites de Natal (44%), reutilizar a árvore artificial (36%) e, até mesmo, fazer as suas peças de decoração (7%).

Numa análise regional, espera-se que, na região Sul, o valor médio de gastos seja mais elevado, cerca de 415 euros, dos quais 49% será alocado à mercearia e 46% aos presentes. De seguida, os residentes na Área Metropolitana do Porto pretendem gastar cerca de 327 euros, sendo que mais de metade (51%) será gasto em mercearia.

 

Presentes

88% vai oferecer presentes neste Natal. Em média, os portugueses vão oferecer um presente a seis pessoas e gastar 26 euros por prenda (mais quatro euros face ao ano anterior). Em 2021, no topo da lista dos presentes que os portugueses procuram oferecer, estão os vinhos ou outras bebidas (66%).

Os presentes relacionados com vestuário e acessórios passam, este ano, para segundo plano, com apenas 63% dos portugueses a pensar oferecer presentes dentro desta categoria.

Em terceiro lugar, estão os chocolates (62%), seguindo-se os brinquedos (61%), que passaram de segundo lugar para quarto na lista de presentes. Os perfumes, maquilhagem e kits de bem-estar terminam o top 5 (53%).

Publicidade

Nature & Découvertes

Grupo Fnac Darty lança lojas Nature & Découvertes em Portugal

Moda

Crise da cadeia de abastecimento representa risco na recuperação da indústria global da moda