in

Fnac com desempenho comercial satisfatório em Portugal

As vendas da Fnac Darty em Portugal e Espanha estabilizaram no primeiro semestre (-0,4%), relativamente ao mesmo período de 2016, segundo os resultados proforma publicados pelo grupo. Numa base comparável, as vendas progrediram 1,1%, não obstante a forte intensidade concorrencial que se observa em ambos os mercados.

De acordo com grupo, em Portugal, a Fnac tem registado um “desempenho comercial satisfatório”. Já em Espanha, a atividade mostra uma forte resistência, “com um considerável crescimento das vendas pela Internet, assim como de novas iniciativas comerciais, como a introdução do pequeno doméstico”.

O resultado operacional corrente nestes dois países estabeleceu-se nos 2,4 milhões de euros, num crescimento de 1,2 milhões de euros face a 2016.

Globalmente, no primeiro semestre, o volume de vendas proforma elevou-se a 3.216 milhões de euros, menos 2,7% em termos reais e menos 2,4% em dados comparáveis. Efetivamente, a base de comparação de 2016 era ambiciosa, já que coincidiu com o apagão
analógico em França, que aconteceu no primeiro semestre. Comparando com o mesmo período de 2015, as vendas até cresceram 2,1% e se se retirar da análise o segmento de televisão, face ao mesmo período do ano passado, também aumentaram 1,2%. “Os resultados do primeiro semestre são muito sólidos e refletem, simultaneamente, a qualidade de execução da integração da Fnac e da Darty e a robustez do modelo comercial de ambas as insígnias. Na continuidade da estratégia iniciada por Alexandre Bompard, o grupo vai prosseguir com o seu desenvolvimento, para reforçar a oferta omnicanal, a expansão do parque de lojas e a sua diversificação”, adianta Enrique Martinez, diretor geral da Fnac Darty.

O semestre ficou marcado pelo avanço na integração das duas insígnias e na geração de mais sinergias. As negociações com os fornecedores foram, de acordo com o grupo, concluídas de forma positiva. A convergência dos sistemas de TI também progrediu conforme o previsto, assim como a dos sistemas logísticos.

No âmbito das sinergias comerciais, a Fnac prosseguiu com o lançamento das primeiras shop-in-shop Darty dentro de lojas Fnac e vice-versa e com a abertura de uma loja de dupla insígnia Fnac Darty, em regime de franchising, em Biganos, em França.

De resto, o modelo de franchising sustentou o ritmo de expansão no semestre, onde 21 das 32 lojas abertas apresentam este regime. O grupo continuou com a sua expansão em novos territórios com o apoio de parceiros locais, destacando-se a abertura de uma segunda loja no Qatar, uma na República dos Camarões, em Douala, e uma no Congo, em Brazzaville.

Publicidade

Europastry compra 60% de concorrente galego

Produziu-se menos azeite em 2016