in

Fábrica da Nestlé em Avanca teve a maior redução no consumo de energia primária em Portugal

A fábrica da Nestlé em Avanca foi distinguida pela Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG) como a unidade que registou a maior redução do consumo de energia primária, a nível nacional, no período de 2009 a 2014, que coincide com a implementação do Sistema de Gestão de Consumidores Intensivos de Energia (SGCIE).

O prémio foi entregue no evento “Eficiência Energética: o caminho para uma indústria mais competitiva”, realizado em Lisboa.

Este nível de eficiência energética foi conseguido através da implementação de um plano de racionalização do consumo de energia (PREn) estabelecido para a fábrica da Nestlé e que resultou numa redução em 10% no consumo específico agora destacado pela DGEG, mas também numa redução de 29% na intensidade energética da fábrica de Avanca, uma unidade multiproduto responsável, entre outras, pela produção de marcas como Cerelac, Nestum, Chocapic e Mokambo.

Melhorar níveis de eficiência energética e reduzir o impacto ambiental

A implementação, ao longo de cinco anos, deste plano de racionalização consistiu na instalação de diversos equipamentos que permitiram à fábrica atingir melhores níveis de eficiência energética. O projeto teve início com a instalação de uma central de cogeração para produção de vapor para o processo fabril e de outros equipamentos que possibilitam diversas otimizações energéticas e térmicas, atuando ao nível das perdas de energia que possam ocorrer durante o processo de fabricação, reduzindo-as de forma significativa.

Nos últimos cinco anos a Nestlé Portugal reduziu a captação de água em 62%, as emissões de CO2 em 7,5% e os resíduos enviados para aterro em 58%, o que corresponde a 261 toneladas.

Nos primeiros seis meses de 2018, e face ao mesmo período de 2017, a Nestlé Portugal reduziu em 86,4% os seus resíduos enviados para aterro, a captação de água (m3/ton) desceu 2,3%, o consumo de energia baixou 10,7% e as emissões de CO2 foram reduzidas em 15,7%.

Portugal encoraja a devolução de garrafas de plástico

Intermarché aposta na rastreabilidade dos produtos orgânicos de marca própria