in

Exportações já representam 18% da faturação da Ferbar

A Ferbar reforça a presença no SISAB – Salão Internacional do Sector Alimentar e Bebidas, evento que decorre até 27 de fevereiro, no Altice Arena, em Lisboa, e se assume como uma plataforma para o desenvolvimento de oportunidades de vendas internacionais.

A marca dispõe de um stand onde apresenta toda a gama de produtos Ferbar, da qual se destaca a gama de marmeladas, conservas de vegetais, frutos secos e frutos secos cobertos com chocolate e açúcar.

As vendas internacionais (intracomunitárias e exportações) representam cerca de 18% do total de faturação da Ferbar, prevendo-se que, em 2019, esta importância se mantenha em resultado do crescimento das vendas internacionais proporcional ao crescimento das vendas domésticas. Por isso, a marca quer assumir-se como um “player” no mercado das exportações, aproveitando a presença do SISAB para aumentar a sua carteira de contactos internacionais e expandir-se a novos mercados.

Até lá, a Ferbar vai continuar a exportar para o continente europeu, África e América do Norte, depois de ter chegado a mais um mercado em 2018, o da República Checa. Os produtos mais exportados são as marmeladas e as conversas vegetais, para países como Angola e Moçambique. “A nossa abordagem é seletiva, com enfoque na diáspora portuguesa e nos PALOP, onde o capital da nossa marca se traduz em argumento competitivo. Muitos dos produtos que exportamos, como a gama de marmelada, são produtos consumidos pelas famílias portuguesas desde há muitos anos, reforçam a identidade nacional, o imaginário e a tradição, daí a importância deste enfoque nas comunidades portuguesas no exterior e nos PALOP”, refere Fonseca Félix, Export Manager da Ferbar. “A intenção é de reforçar a presença nestes mercados e continuar a expandir para outros”.

Apesar de ser uma marca portuguesa que continua a apostar na expansão em solo nacional, a Ferbar vai ampliar o investimento nas exportações e nas relações com os mercados internacionais para assegurar o crescimento da marca como um todo.

Mate X é o primeiro telefone dobrável 5G da Huawei

ASAE aprende 12,5 toneladas de produtos cárneos e suspende entreposto ilegal