in

Enoturismo é destaque no Grandes Escolhas Vinhos & Sabores 2018

O enoturismo é o  tema de destaque e novidade este ano do Grandes Escolhas Vinhos & Sabores 2018, que decorre de 26 a 29 de outubro, na FIL, em Lisboa.

O evento organizado pela revista Grandes Escolhas vai ocupar o Pavilhão 1, com milhares de vinhos de centenas de produtores vinícolas de todas as regiões de Portugal e também de outros países.

Em 2018, o enoturismo vai contar com um espaço dedicado em exclusivo a esta vertente do negócio. São cada vez mais os produtores que fazem do turismo do vinho um dos eixos da sua estratégia e comunicação.

Os bilhetes para o evento  estão à venda na TicketLine e os valores variam entre os 15 e os 20 euros. As provas especiais têm um valor de 40 euros cada.

O pontapé de saída oficial acontece no dia 18 de outubro, com a realização do Concurso de Vinhos A Escolha da Imprensa, competição que põe em prova cega, perante cerca de 50 jurados oriundos da comunicação social, blogosfera e também do comércio, algumas centenas dos vinhos que vão estar no Grandes Escolhas Vinhos & Sabores 2018. A ideia é eleger os melhores do evento, não apenas aos olhos de especialistas de vinho, mas considerando o gosto do público e as preferências do mercado. Os resultados são revelados numa cerimónia própria, no primeiro dia do evento, a 26 de outubro.

Um dos pontos altos são as provas especiais, momentos de partilha, de aprendizagem e de degustação de vinhos, muitas vezes raros, orientadas por críticos de prestígio ou por produtores de referência. No dia 26, o Opus One, o icónico vinho de Napa Valley, e o Reserva Especial da Casa Ferreirinha fazem parte de duas conversas distintas, com início às 18h30 e às 19 horas, respetivamente. No dia 27, é a vez de falar de Casa de Saima, da Quinta de Sanjoanne, da Madeira Wine Company,  das vinhas velhas, por Luís Lopes, e de Porto Kopke. No domingo, é tempo de ouvir o enólogo Carlos Lucas falar e dar a provar os seus vinhos topo de gama; de perceber como se deu o regresso do Tapada de Chaves, um grande clássico, agora nas mãos da Fundação Eugénio de Almeida,  dos espumantes Murganheira, de provar uma selecção de vinhos de 2008, na companhia de João Paulo Martins, e de dar palco à Bacalhôa e ao Moscatel de Setúbal.

Menos exclusivas e abertas a todos os visitantes são as provas rápidas, que decorrem num pequeno anfiteatro instalado no meio do recinto e onde vários produtores vão para fazer apresentações sucessivas de dois dos seus vinhos.

A segunda-feira, 29 de outubro, é o dia dedicado em exclusivo para os profissionais e feito de provas, reuniões e palestras focadas no negócio. Conta ainda com a visita de compradores, sommeliers e jornalistas internacionais. 

Publicidade

O que mudou no customer care com a inteligência artificial?

Zippy abre nova loja em Coimbra