in

Emma lança Sleep Innovation Accelerator com financiamento até 250 mil euros

A Emma – The Sleep Company acaba de lançar um programa de financiamento a startups com o objetivo de apoiar projetos promissores que ajudem a melhorar o nosso sono. O Sleep Innovation Accelerator da Emma destina-se a empreendedores com novas ideias e metas de crescimento ambiciosas.

Com cerca de 1,5 milhões de colchões vendidos em 2020, a Emma afirma-se como “a marca líder mundial de venda direta ao consumidor (D2C) em produtos de sono“. No mesmo ano, as vendas aumentaram 170%, atingindo os 405 milhões de euros, e a Emma decidiu “revolucionar o mundo do sono“.

O nosso objetivo com o Sleep Innovation Accelerator é promover e encorajar jovens talentosos a transformar as suas ideias ambiciosas em realidade e talvez ajudar a fundar a sua própria startup. Estamos ansiosos para ver muitas ideias interessantes e inovadoras e para o intercâmbio com jovens empreendedores“, refere Dennis Schmoltzi, fundador e CEO da Emma – The Sleep Company.

 

Sleep Innovation Accelerator

Qualquer ideia de negócio relacionada com o sono pode ser apresentada: seja sobre como adormecer mais facilmente, como aumentar a qualidade do sono durante a noite ou como acordar com mais energia.

Os projetos selecionados serão apoiados pela Emma através de mentoria, alcance de mercado (mais de 2 milhões de clientes) e a sua experiência com o dimensionamento rápido de negócios D2C. A Emma também fornecerá até 250 mil euros de financiamento para os projetos implementados.

O programa irá funcionar em cinco etapas ao longo de um período de seis meses. Primeiro, os projetos que convencerem na entrevista inicial terão a oportunidade de participar num workshop de ideias. Será criada uma equipa e a ideia mais avançada do projeto será apresentada ao Emma Innovation Board.

Depois, se o conceito for considerado convincente, o projeto torna-se oficialmente parte do Sleep Innovation Accelerator. Além do financiamento, a Emma fornecerá suporte em pesquisa e desenvolvimento e também com coaching de especialistas internos durante todo o projeto.

Após três meses, a equipa reúne-se novamente com o Emma Innovation Board para obter feedback sobre o progresso feito até ao momento e para garantir que o projeto está a caminhar na direção certa.

Numa quarta fase, ao fim de seis meses, um MVP (Produto Mínimo Viável) deve ser implementado. Ele será apresentado a vários representantes da Emma e consultores externos.

E, por último, se o projeto for bem-sucedido, ele será lançado e posteriormente apoiado com a experiência e os recursos da Emma.

Phishing

Ataques de phishing dirigidos a colaboradores aumentaram em 70% das organizações durante a pandemia

Aqui é Fresco

Aqui é Fresco aposta num cartão de fidelização para promover a proximidade