in

Em ano de pandemia aumenta número de portugueses que diz cozinhar

O estudo TGI da Marktest quantifica, na vaga global de 2020, em dois milhões e 927 mil o número de indivíduos que referem cozinhar e fazer bolos como atividade de tempos livres, o que representa 34,2% dos residentes em Portugal Continental com 15 e mais anos.

Em ano de pandemia, teletrabalho e ensino à distância, cozinhar e fazer bolos foi, entre as principais atividade de tempos livres ou hobby, a que mais cresceu, passando de 29,5%, em 2019, para 34,2%, em 2020, um aumento relativo de 16%.

Estes números significam que mais de um em cada três portugueses tem este hábito. Mas é muito segmentado por género e teve uma evolução oposta entre homens e mulheres, no último ano. De facto, 80% dos portugueses que dizem cozinhar e fazer bolos são mulheres. E, entre elas, a percentagem aumentou de 41,2%, em 2019, para 51,7%, em 2020, ao passo que, entre os homens, diminuiu de 16,3%, em 2019, para 14,5%, em 2020.

Publicidade

vinhos do Alentejo

Preço de vinho do Alentejo exportado atinge valor máximo dos últimos 5 anos

Fnac

Fnac cresce em África