in

Ebro ganha 17,1% menos no primeiro semestre

A Ebro Foods fechou os primeiros seis meses de 2018 com um resultado líquido de 76,3 milhões de euros, menos 17,1% do que no período homólogo do ano anterior.

O volume de negócios do grupo, que é dono da portuguesa Mundiarroz e de marcas como Cigala, aumentou 2,3%, para os 1.277,3 milhões de euros, apesar do efeito negativo da queda da cotação do dólar.

A dívida líquida atingiu os 732,2 milhões de euros, mais 215 milhões que no primeiro semestre do ano anterior, após a aquisição da empresa de massas frescas Bertagni, por 145 milhões de euros, o investimento de 14 milhões de euros realizado em França para a instalação da nova sede da Panzani, o aumento significativo do capital circulante em ambas as divisões para o fornecimento de matéria-prima face possíveis situações adversas e investimentos pesados em crescimento orgânico. “Os resultados consolidados obtidos pelo grupo neste primeiro semestre foram afetados principalmente pela inflação de custos (alguns gerais para todo o mercado e outros próprios e extraordinários), sofridos pelo negócio norte-americano de arroz, e os importantes investimentos realizados para o desenvolvimento do plano de expansão do grupo“, disse em comunicado.

Assim, na categoria de arroz, a faturação atingiu 688,3 milhões de euros e nas massas chegou a 617 milhões de euros.

Publicidade

Zalando abre primeira loja física de produtos de beleza

Vans junta-se ao Museu Van Gogh para colaboração exclusiva