in

Conforama atrapalha o “casamento” de Fnac e Darty

A Darty confirmou ter recebido uma oferta de compra por parte da Conforama que está a analisar.

A Conforama propõe-se a adquirir as ações da Darty pelo valor de 125 pence por ação, pago em numerário. Montante que é ligeiramente acima do que a Fnac se propôs a pagar, estimado em 122 pence por título. A Conforama deverá, agora, anunciar uma intenção concreta de compra da Darty, nos termos da lei, e comunicá-la, já que a proposta até agora feita tem cariz de condicional.

A insígnia de mobiliário propriedade do Grupo Steinhoff está, assim, a “atrapalhar” a fusão da Darty com a Fnac, que em 2015 tinha também lançado uma oferta de compra da cadeia francesa de eletrodomésticos e eletrónica de consumo, entretanto aprovada pelos acionistas, e que a empresa liderada por Alexandre Bompard espera ver concluída antes do final do verão.

Não obstante, a Conforama, cujo volume de negócios deverá situar-se na ordem dos 3,3 mil milhões de euros para o exercício 2015/2016, deverá ter os meios para valorizar ainda mais a oferta apresentada pela Fnac, apoiada pela sua matriz sul-africana, número dois europeu no sector do mobiliário. Até porque esta não é a primeira vez, nos tempos mais recentes, que o Grupo Steinhoff atrapalha “casamentos” entre insígnias de retalho europeias. Também no Reino Unido, o grupo sul-africano melhorou a oferta que a Sainsbury’s tinha apresentado para a compra da Home Retail.

Publicidade

Vendas do Grupo Jerónimo Martins crescem 8,3%

WiseCrop é o novo membro do Centro de Frutologia Compal