in

Compras de marca própria do Lidl vão ajudar projetos sociais

O programa Mais Ajuda, que juntou o Lidl e as rádios Renascença, RFM e Mega Hits, tem 150 mil euros para apoiar quem mais precisa e as candidaturas estão já abertas e decorrerão, até ao dia 29 de fevereiro, através do site www.maisajuda.pt.

Com a ajuda dos clientes Lidl, que neste Natal escolheram comprar artigos Deluxe, o Mais Ajuda recolheu, nas mais de 255 lojas da insígnia no país, 135 mil euros para apoiar IPSS ou equiparadas, em projetos dirigidos a crianças, e startups que demonstrem impacto social no desenvolvuimento das suas atividades. Adicionalmente, o Lidl contribuirá ainda com 15 mil euros, para a posterior realização de um Business Hackathon, direcionado às IPSS ou equiparadas que irão ser selecionadas ao abrigo do Mais Ajuda, para o qual serão convidados membros da comunidade de talento, empreendedorismo, entre outros parceiros externos, para identificarem e desenvolverem soluções para alguns dos desafios específicos destas instituições.

De todos os projetos candidatos, serão selecionados 12 finalistas, em abril, que apresentarão os seus projetos a um júri responsável pela seleção das seis iniciativas vencedoras (três projetos de IPSS e três projetos de startups), recebendo cada um deles o valor de 22.500 euros para implementação da sua proposta.

O júri, a quem caberá esta decisão, é composto por Filipe Almeida, presidente da iniciativa Portugal Inovação Social, Isabel Figueiredo, adjunta do presidente do Grupo Renascença Multimédia, Luís de Melo Jerónimo, diretor Social Cohesion Programme da Fundação Calouste Gulbenkian, Pedro Rocha Vieira, CEO e cofundador da Beta-i, e Vanessa Romeu, diretora de Comunicação Corporativa do Lidl Portugal.

Para além do apoio monetário, os projetos vencedores irão receber mentoria, por parte da Beta-i, para adquirirem novos conhecimentos. Esta mentoria, que decorrerá até seis meses após o anúncio dos projetos vencedores, consiste num conjunto de iniciativas, nas quais se incluem workshops e consultoria.

Amazon associa-se ao segundo maior retalhista da Índia

Eroski inicia processo para a venda da Caprabo