in

Comércio agroalimentar da União Europeia aumenta 12% em março

O valor total do comércio agroalimentar da União Europeia atingiu os 32,6 mil milhões de euros, em março, num aumento de 12% em relação a março de 2021 e de 13% em relação a fevereiro de 2022, revela o último relatório comercial mensal da Comissão Europeia.

Especificamente, as exportações agrícolas  atingiram 18,9 mil milhões de euros, no terceiro mês do ano, enquanto as importações foram avaliadas em 13,7 mil milhões de euros, representando aumentos de 11% e 16%, respetivamente, em relação aos números do mês anterior. A União Europeia continua a beneficiar do comércio de produtos agrícolas, com uma balança comercial de 5,3 mil milhões de euros.

 

Guerra na Ucrânia

O relatório tem também um foco especial no impacto da guerra na Ucrânia para o comércio agroalimentar. Mostra que em março as importações comunitárias de óleo de girassol, milho e colza da Ucrânia caíram 10%, 37% e 29%, respetivamente, em comparação com o mesmo período do ano passado. Quanto ao trigo, a quantidade importada diminuiu 77% em relação a março de 2021.

Também se registou uma queda significativa nas exportações de trigo da Ucrânia para os seus principais parceiros mundiais: para o Egito em 26%, para o Iémen em 55% e nenhum comércio de trigo foi registado com o Líbano, Líbia e Nigéria.

Do mesmo modo, as exportações de milho da Ucrânia caíram acentuadamente, em março, em comparação com o mesmo mês em 2021. As maiores diminuições em volumes exportados foram registadas na China, Egito e Irão. Para o óleo de girassol, Índia, China, Irão e Emirados Árabes Unidos foram os mais afetados pela redução das exportações da Ucrânia, em março.

Em março, as cadeias logísticas de exportação da União Europeia também foram perturbadas e as quantidades exportadas para a Ucrânia caíram em comparação com março de 2021. Os volumes de queijo exportados para a Ucrânia diminuíram 85%, as preparações alimentares mistas 61% e as preparações de cereais 11%.

 

Exportações

Num contexto global marcado por incertezas de segurança alimentar, devido à guerra na Ucrânia, a União Europeia aumentou as suas exportações para o norte de África em 16%, em comparação com março de 2021. Estas são principalmente de oleaginosas e proteaginosas para a Argélia e cereais para todos os países, mas também de carne de bovino, em particular para a Líbia e Egito. As exportações alimentares da União Europeia para a África subsariana também aumentaram em março, em comparação com o ano anterior. Isto diz respeito ao arroz, milho, açúcar branco, carne de porco e de ovino e caprino.

Globalmente, as exportações da União Europeia para os seus 10 principais países parceiros, exceto a Rússia, aumentaram. Quanto ao comércio no primeiro trimestre, as exportações da União Europeia para o Reino Unido, Estados Unidos da América e Japão aumentaram ainda mais, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Durante este período, as importações da União Europeia do Brasil, do Reino Unido e da Ucrânia aumentaram, respetivamente, em 56%, 51% e 65%.

rebranding

Supermercados em territórios ucranianos ocupados alvo de rebranding por parte da Rússia

marcas de distribuição

Confiança dos consumidores na marca de distribuição continuará a crescer