in

C&A usa materiais reciclados para produzir a sua nova coleção de casacos

C&A

A C&A mantém o compromisso com a moda circular enquanto eixo da sua estratégia de sustentabilidade e, para este inverno, lançou uma coleção de casacos na qual utilizou, no total, mais de quatro milhões de garrafas de plástico PET (polietileno tereftalato).

O poliéster, a caxemira, o nylon e o algodão são algumas das matérias-primas reutilizadas pela marca, todas com o objetivo de economizar energia e recursos, além de reduzir o desperdício têxtil, para tornar a indústria da moda muito mais eco-consciente.

O poliéster reciclado usado nesta coleção provém de resíduos que, de outro modo, acabariam em aterros, tais como as garrafas PET antigas. Todas as peças recicladas da C&A são certificadas pelo Padrão Global de Reciclagem ou pelo Padrão de Declaração de Reciclagem e contêm pelo menos 20% de materiais reutilizados. O enchimento das peças é feito com garrafas plásticas 100% recicladas. Um casaco de inverno desta coleção integra cerca de 14 a 24 garrafas de plástico.

Como é necessária muita energia, água e outros recursos para criar fibras como o algodão e o poliéster a partir do zero, a reciclagem é uma das melhores opções para contribuir com um sistema de moda mais circular.

No marco da sua estratégia de sustentabilidade, intrínseca ao ADN da empresa nos seus 179 anos de história, a C&A apostou pela produção sustentável, pretendendo que 64% das matérias-primas utilizadas nas suas coleções (como o algodão, a viscose e o poliéster) sejam provenientes de origens mais sustentáveis. A C&A revela os principais feitos de 2019 no seu último Relatório de Sustentabilidade Mundial.

UCI Cinemas

UCI Cinemas promove salas privadas para reservas a grupos

consumidores

Compras online de snacks e produtos de higiene crescem após o coronavírus