in

Bruxelas investiga compra da Office Depot pela Staples

A aquisição, no valor de 6,3 mil milhões de dólares, da cadeia Office Depot pela Staples está a ser investigada pelo regulador europeu.

Todas as empresas e organizações, pequenas ou grandes, necessitam de material de escritório para a sua atividade diária. Abrimos um inquérito extenso para nos assegurarmos que a fusão de duas das maiores cadeias de material de escritório não tem efeitos negativos em matéria de concorrência”, afirma Margrethe Vestager, comissária europeia com a pasta da concorrência.

Segundo avança o The Wall Street Journal, as autoridades norte-americana, canadiana e europeia ainda não aprovaram o negócio que irá criar uma única grande cadeia de material de escritório e papelaria, após, em 2013, a Office Depot ter já comprado a OfficeMax. Na União Europeia a decisão será tomada até 10 de fevereiro do próximo ano. A Staples acredita que o negócio ficará concluído no final deste ano, apesar da oposição das autoridades norte-americanas.

A investigação preliminar de Bruxelas aponta indícios prejudiciais à concorrência no mercado profissional. A Staples, a Office Depot e a Lyreco, o seu maior concorrente europeu, são os principais fornecedores dos clientes profissionais. De acordo com a Comissão Europeia, a transação poderá eliminar um concorrente importante e reduzir a escolha de fornecedores adequados em mercados já muito concentrados, o que poderá levar ao aumento dos preços.

O diretor executivo da Staples, Ron Sargent, veio já confirmar que a empresa está a cooperar com as autoridades europeias. O negócio foi já aprovado pelos reguladores na Austrália, Nova Zelândia e China.

Publicidade

Jordi Llach assume a direção geral da Nestlé Portugal

Apple bate recorde de vendas de iPhones