in

Bruxelas e quatro maiores operadores de e-commerce chegam a acordo sobre produtos perigosos

Os quatro maiores operadores de comércio eletrónico a nível mundial – Amazon, eBay, Alibaba e Rakuten – chegaram a acordo com a Comissão Europeia para acelerar a retirada dos produtos considerados perigosos dos seus marketplaces. 

As quatro empresas comprometeram-se a responder às notificações sobre produtos perigosos emitidas pelas autoridades dos Estados-membros num prazo de dois dias úteis e a reagir aos avisos dos clientes em cinco dias úteis. Vera Jourová, comissária com a pasta da Justiça, Consumidores e Igualdade de Género da União Europeia, explica que “os consumidores devem estar tão seguros quando compram online como quando o fazem nas lojas físicas“, instando outros operadores a aderir a esta iniciativa. 

Estes quatro operadores também se comprometeram a consultar a informação sobre produtos perigosos ou recuperados que figura no sistema de alerta rápido da União Europeia, no caso dos produtos não alimentares, além de fontes como a polícia. Além disso, facilitarão pontos de contacto únicos para as autoridades dos Estados-membros para as notificações sobre produtos perigosos e a comunicação em matéria de problemas de segurança dos produtos, ao mesmo tempo que adotarão medidas para impedir a sua reaparição nos catálogos.

As vendas online representaram 20% das vendas totais, em 2016, na União Europeia, de acordo com o Eurostat. 

Publicidade

Publicidade

Portugal assume liderança da Lactalis-Nestlé na Europa do Sul

Hipers e supers reduzem sortido para concorrer com o discount