in

Brambles atinge objetivos de sustentabilidade para 2020

A Brambles Limited, empresa-mãe da CHEP, apresentou o seu relatório de sustentabilidade de 2020, onde revela a redução de 3,4 mil milhões de litros de água, 10,3 milhões de toneladas de CO2 e oito milhões de metros cúbicos de madeira das suas cadeias de abastecimento.

Estes resultados foram conseguidos desde 2015 e a empresa anuncia agora a intenção de ser pioneira em cadeias de abastecimento verdadeiramente regenerativas.

Em 2015, a Brambles lançou a sua estratégia de sustentabilidade assente nos princípios “Um planeta melhor, Uma empresa melhor e Comunidades melhores”, bem como os “Objetivos de sustentabilidade para 2020”, que procuravam aproveitar o poder do seu modelo de negócios circular, de “partilha e reutilização“, para reduzir os impactos negativos das suas operações e das cadeia de abastecimento de clientes de todo o mundo.

Em linha com o seu compromisso de desflorestação de 2015, a Brambles atingiu o objetivo para 2020 de extrair 100% da sua madeira a partir de florestas geridas de forma sustentável em todo o mundo, com 62,7% dessa madeira a estar igualmente coberta pela Certificação de Cadeia de Responsabilidade.

A Brambles aumentou igualmente a contribuição de eletricidade renovável para 70%, durante este ano, ajudando a alcançar uma redução de CO2 na ordem dos 33%, ultrapassando o objetivo definido em 2015 de 20%.

Através do pilar “Uma empresa melhor”, a Brambles lançou programas de colaboração com os  clientes, tais como a iniciativa Zero Waste World (Um mundo com zero resíduos). Com vista à criação de parcerias com fabricantes e retalhistas, de forma a construir cadeias de abastecimento mais sustentáveis, esta iniciativa inclui soluções de transporte colaborativo que, em apenas um ano, pouparam 75 milhões de quilómetros e impediram que mais de 86 mil toneladas de CO2 entrassem na atmosfera.

Através do pilar “Um melhor local de trabalho”, a Brambles melhorou o seu desempenho de segurança e atingiu o seu objetivo de 2020 relativamente à representação feminina na empresa, com mais de 30% das posições de liderança a serem ocupadas por mulheres.

O programa “Melhores comunidades” continua a estabelecer ligações entre a Brambles e as comunidades locais através de ajuda alimentar, iniciativas de voluntariado e um aumento dos donativos financeiros.

 

Compromisso para 2025

A nova visão de sustentabilidade da empresa pretende tirar todo o potencial da sua abordagem circular, afastando-se dos sistemas degenerativos e adotando um modelo regenerativo que não só repõe recursos, mas também cria um maior valor positivo para a natureza e sociedade.

Para a Brambles, uma abordagem regenerativa significa que devem ser plantadas duas árvores por cada árvore utilizada, acrescentando, assim, milhões de árvores novas até 2030. Significa também ajudar os clientes e a sociedade a enfrentarem o problema do plástico de utilização única, utilizando resíduos plásticos reciclados ou transformados nos seus produtos circulares de longa duração. Por fim, significa tomar ações importantes quanto às alterações climatéricas, motivo pelo qual a Brambles se comprometeu em ajustar os planos e estratégias para reduzir as emissões e evitar que a temperatura global do planeta suba mais de 1.5ºC, uma meta acordada pelos maiores cientistas climatéricos do mundo e pelo Painel Intergovernamental sobre as Alterações Climatéricas enquanto cenário que evita os maiores impactos nas alterações climatéricas.

Comentando sobre a visão de sustentabilidade para 2025, Juan José Freijo, Head of Global Sustainability da Brambles, afirma que, “durante todos estes anos, muitos têm vindo a alertar para a fragilidade das cadeias de abastecimento e para as desigualdades da nossa sociedade, mas 2020 foi o ano em que estes problemas foram realmente revelados. As alterações climatéricas irreversíveis e a perda de ecossistemas podem ser ainda mais devastadoras. É por esta razão que, a partir de agora, nos comprometemos a ser pioneiros de cadeias de abastecimento verdadeiramente regenerativas“.

Publicidade

desperdício

Nasceu o movimento Unidos Contra o Desperdício

Filipa Garcia e Pedro Santos - Garcias

Garcias apresenta nova equipa de Off Trade