in ,

Barkyn inaugura polo tecnológico

A Barkyn inaugurou a sua primeira unidade tecnológica, que prevê a contratação até duas dezenas de programadores e designers.

A unidade propõe-se a desenvolver tecnologia para criar produtos para cães novos e mais personalizados, conforme explica o co-fundador e CEO da startup portuguesa, André Jordão. “Queremos investir em ‘tech’ como ‘core’ do nosso negócio e alargar a nossa equipa nesse sentido. Desenvolver novos e mais inovadores produtos num ecossistema junto a uma universidade forte em tecnologia e investigação foi a maior razão que nos trouxe a Aveiro”.

Paralelamente à nova equipa sediada em Aveiro, a Barkyn vai disponibilizar uma bolsa de investigação, no valor de três mil euros, a um estudante selecionado que, segundo o representante da marca, “terá a oportunidade de explorar um projeto conceito para a Barkyn durante seis meses”.

Fazer parte das vidas das “pet families# é a ambição da Barkyn, que já impressionou a Google tendo garantido um lugar no seu programa de aceleração em 2018. “Com a Barkyn queremos entregar uma nova experiência e felicidade ao máximo de ‘pet families’ possível, facilitando-lhes a vida e transmitindo-lhes o privilégio que é viver com um cão”.

Criada em 2017, a Barkyn vende cerca de 40 toneladas de comida canina por mês para vários países na Europa. Sediada no Porto, a startup conta com mais de 25 colaboradores e continua a contratar.

Fitness Granola renova imagem e lança novas receitas

Auchan instala corners de outras marcas nos seus hipermercados