in , ,

Associação europeia da indústria alimentar alerta para riscos de desabastecimento com constrangimentos na fronteira

Foto Shutterstock

A FoodDrinkEurope, associação europeia da indústria alimentar, lançou um alerta a Bruxelas perante o risco de desabastecimento se as fronteiras forem encerradas.

No seguimento das importantes e necessárias medidas de emergência dotadas pelos Estados-membros da União Europeia, há cada vez mais dificuldades nas operações comerciais”, assegura a associação. “Observam-se demoras e transtornos nas fronteiras dos países para a entrega de alguns produtos agrícolas e manufaturados, assim como de materiais de embalagem”.

A FoodDrinkEurope está também preocupada com o movimento de trabalhadores, em particular devido a alguns encerramentos de fronteiras e restrições de viagem, assim como com a possível escassez de mão-de-obra, já que as pessoas seguem as restrições de circulação para mitigar a crise.

A associação relembra relembra que, dado que a cadeia de abastecimento agroalimentar está muito integrada e opera através das fronteiras, qualquer bloqueio no abastecimento e trabalhares “irá inevitavelmente perturbar o negócio e a nossa capacidade de proporcionar alimentos para todos dependerá da preservação do mercado único”.

Perante isto, a associação pede Comissão Europeia que colabore e faça tudo o que estiver ao seu alcance, “com uma estratégia coerente e clara”, para garantir o fluxo ininterrupto de produtos agrícolas, alimentares e bebidas e materiais de embalagem, por exemplo, através de corredores verdes, assim como soluções para prevenir e gerir a escassez de mão-de-obra, de modo a que a cadeia de abastecimento de alimentos possa funcionar com eficácia.

Publicidade

Publicidade

J&B contribui com um milhão de euros para ajudar a hotelaria ibérica

Primark interrompe produção e cancela encomendas