Consumidores
Foto Shutterstock
in

As 6 tribos do coronavírus

Um pouco por todo o mundo, as economias começam lentamente a reabrir, mas os consumidores mostram-se relutantes em regressar às suas atividades de outrora. 46% indica que irá adiar o retorno aos antigos hábitos de consumo, devido a preocupações quanto à sua segurança e dos seus ente-queridos.

Apesar das medidas de desconfinamento implementadas, os consumidores estão a seguir por uma via alternativa, com muitos deles a preferir adiar visitas a restaurantes e idas aos ginásios, optando pelas refeições caseiras e pelos exercícios em casa.

A sexta vaga do Barómetro Covid-19 da Kantar, que inquiriu mais de 100 mil pessoas em 60 países, apurou que 60% dos consumidores irão adiar aquele tipo de atividades, pelo menos, mais um mês. 30% a 50% irá esperar, pelo menos, dois a três meses antes de regressar a atividades como as compras não alimentares, as visitas a restaurantes e bares, as viagens, as idas ao ginásio e ao cinema.

 

Afiliações tribais pandémicas

De acordo com a Kantar, os consumidores são tribais. São várias as coisas que os unem, desde a etnia à política e ideologia.

A consultora identificou seis tribos coronavírus, definidas segundo o nível de preocupação que sentem, o consumo de informação, a adesão às regras e a confiança nos governos.

A tribo dos “Avestruzes” representa 12% dos consumidores que, simplesmente, não veem qual o grande problema da pandemia e realmente nem sequer se importa-

Já os “Que Seras Whatever will be, will be)”, que representam 22% dos consumidores, julgam que as regras são todas um pouco excessivas.

Os “Hibernadores”, por seu torno, 12% do universo de consumo, aceitam a situação e não querem ser constantemente atualizados. Ao contrário dos “Bons Cidadãos”, 22% dos consumidores, que querem ser informados e consideram que todos devem cumprir as regras.

18% dos consumidores correspondem à tribo dos “Sonhadores Angustiados”, que estão muito preocupados com a sua saúde e situação financeira, mas acreditam que tudo vai melhorar.

Finalmente, os “Preocupados Precários”, que representam 13% dos consumidores, estão realmente assustados e desejam que os governos façam mais.

De acordo com a Kantar, os negócios podem usar esta segmentação por tribo pata comunicar e informar sobre a estratégia da marca. Por exemplo, os Sonhadores Angustiados, que normalmente necessitam de apoio, tendem a responder bem a intervenções práticas que lhes confiram segurança durante as principais etapas do percurso de compra, enquanto os Avestruzes privilegiam uma marca que reduza a fricção causada pela pandemia e os ajude a esquecer o que está a acontecer.

Publicidade

MultiOpticas

MultiOpticas lança projeto de sustentabilidade

Consumidor

Retalho enfrenta o desafio da perceção do valor