in , , ,

Apenas 11% dos lançamentos da distribuição são premium

Em 2017, apenas 11% do total das novidades lançadas no mercado nas categorias de alimentação e bebidas pela distribuição enquadravam-se como premium.

Estes são dados de um estudo da Mintel, que indica, ainda, que 57% dos lançamentos aconteceram na Europa, seguindo-se a América do Norte com 22% e a Ásia Pacífico com 16%. “As insígnias de distribuição alcançaram um novo patamar, já que os consumidores esperam que os seus produtos estejam a par ou até superem em qualidade as marcas de fabricante. Com a contínua evolução das atitudes dos ‘shoppers’, os retalhistas procuram melhorar as suas gamas de marca própria à medida que os clientes mudam o foco do preço puramente baixo para a proposta de valor geral do produto”, analisa Katya Witham, analista sénior de alimentação e bebidas da Mintel.

41% dos alemães e 37% dos franceses compraram este tipo de produtos nos últimos três meses, sendo os franceses também aqueles que mais compram este tipo de lançamentos (37%). Apesar do preço não ser já o único motivo para a compra de MDD, continua a ser um fator muito importante para muitos. Mais de 70% dos consumidores dos principais mercados europeus (80% dos alemães, italianos e espanhóis, 77% dos franceses e 76% dos polacos) afirmam que comparam os preços entre os produtos de marca própria e os de marca de fabricante.

Os europeus também coincidem que a qualidade das marcas da distribuição aumentou nos últimos anos. É o caso de 80% dos espanhóis, 75% dos italianos, 73% dos alemães e 72% dos franceses. “As marcas próprias são uma das áreas onde os retalhistas podem criar diferenciação e destacar-se num mercado cada vez mais competitivo. Há muitas oportunidades para que usem a premiumização para capitalizar os gostos cada vez mais sofisticados dos ‘shoppers’ e para redefinir as expectativas dos consumidores. Com a generalização do consumo consciente, as marcas próprias premium com origem, ingredientes patrimoniais e credenciais artesanais podem justificar um preço mais elevado para muitos consumidores”, explica Katya Witham.

Publicidade

Europa sustenta as vendas da Bel

Amazon lança terceira marca própria de moda