in

APED emite comunicado sobre protesto de suinicultores

O protesto dos produtos de leite e suinicultores abalou a cidade de Lisboa na passada sexta-feira. Numa manifestação realizada em frente ao Ministério da Agricultura, os profissionais contestaram contra a entrada semanal de carne proveniente de outros países e falta de apoio no combate aos preços.

Em comunicado, a APED (Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição), afirma que “a atual conjuntura no sector da produção de leite e suínos em Portugal tem origem em questões relacionadas com o funcionamento do mercado nacional e europeu que só podem ser resolvidas com a intervenção das autoridades nacionais e europeias, em linha com o que tem vindo a ser solicitado pela produção nacional junto destas instâncias”. 

Considerando que a formação dos preços tem em conta vários factores alheios à Distribuição, a APED destaca “a conjuntura europeia desfavorável que se tem acentuado ao longo dos últimos anos, o fortíssimo impacto do embargo russo na produção nacional e o fim das quotas leiteiras” como outros “players” relevantes para a atual situação.

A associação que promove e estuda o setor da Distribuição mostra-se disponível para dialogar com os produtores com o objetivo de resolver os problemas e apoiar a produção nacional.

Publicidade

Portugal exporta mais vinho para o Reino Unido

Philips continua a apostar na gama Avent