in

Amazon Espanha condenada a pagar perto de meio milhão de euros a fornecedor

Foto Shutterstock

Um fornecedor de produtos tecnológicos de Murcia conseguiu a primeira sentença contra a Amazon Espanha, que foi condenada a pagar-lhe mais de 460 mil euros, acrescidos de juros.

O fornecedor interpôs uma ação contra a Amazon em finais de 2019 por entender que, apesar da relação comercial entre ambas as empresas não ter sofrido qualquer discrepância, ao longo de dois anos, desde meados de 2018 que a Amazon “não estava a pagar a totalidade dos pedidos efetuados e que tinham sido devidamente entregues e faturados.

Segundo avança a Business Insider, a empresa de venda de material eletrónico do grupo Electrotrader tentou resolver a questão através de um acordo amigável, antes de recorrer aos tribunais. Como não terá obtido resposta às mensagens enviadas, interpôs a ação judicial reclamando o pagamento de 461.587,07 euros.

 

Recurso

A Business Insider indica que a Amazon já recorreu da sentença, tendo, por sua vez, interposto uma ação contra o fornecedor acusando-o de um esquema ilegal, por emitir faturas e reclamar pagamentos que não lhe correspondem, mediante um modus operandi “suscetível de denúncia em via penal”.

A Amazon alega que o fornecedor ou faturava produtos que correspondiam a ordens de compra distintas, e como tal as faturas tinham excesso de unidades, ou enviava menos unidades dos produtos que tinham acordado.

Publicidade

Galaxy-Tab-S7

Samsung aumenta ecossistema Galaxy com o lançamento de nova cor Phantom Navy para o Galaxy Tab S7 e Tab S7+

Consumidor Covid

Produtos congelados e de limpeza disparam o grande consumo