in

Alibaba aventura-se no retalho físico

O Grupo Alibaba abriu na semana passada um armazém dedicado aos produtos estrangeiros.

Localizado na cidade portuária de Tianjin, uma das regiões chinesas autorizadas pelo Governo para que as empresas estrangeiras possam armazenar produtos sem ter que pagar impostos ou taxas aduaneiras, uma espécie de zona franca, o armazém, com 1.981.200 metros quadrados, expõe mais de mil produtos considerados pelo grupo como um sucesso de vendas. Tratam-se de produtos vendidos na plataforma Tmall Global, criada em 2014.

O armazém tem diferentes pavilhões consoante a origem dos produtos, com secções destinadas aos Estados Unidos da América, Japão, Coreia, Europa, Austrália e Nova Zelândia. Os clientes podem testar os diferentes produtos e, caso decidam comprar, fazer o scan do código QR com os seus smartphones, sendo direcionados para a página Tmall Global onde poderão concluir a encomenda.

Com o objetivo de atrair compradores, o Grupo Alibaba fretou comboios diários para transportar os clientes desde Pequim até às instalações. Durante o percurso, os clientes podem consultar o catálogo da loja e também fazer encomendas.

Publicidade

Paulo Soares na direção geral da Campofrío para o sul da Europa e EUA

Unilever regressa a Cuba em joint-venture com o Governo local