in

79% dos portugueses considera que é possível ser sustentável no Natal

Foto Shutterstock

Segundo o estudo do Observador Cetelem “Natal 2021”, 79% dos portugueses inquiridos considera que é possível ser sustentável durante o período festivo. No entanto, são muitos os que concordam que a sustentabilidade fica em segundo plano nesta altura do ano (82%), com a grande maioria (90%) a considerar que a época do Natal é um período de consumo excessivo.

De um modo geral, os inquiridos com idades compreendidas entre os 18 e os 44 anos são os que mais acreditam que o Natal pode ser sustentável (uma média de 84%). Já os mais velhos, na faixa etária dos 65 aos 74 anos, são os que menos acreditam nesta premissa (70%).

Para tornar o período festivo mais sustentável, 75% dos portugueses vai adotar algumas práticas nesse sentido. No top 5 das medidas a adotar estão a reutilização dos enfeites de Natal (44%), a reutilização da árvore de Natal artificial (36%), a reutilização de sacos para utilizar nas suas compras (24%), a compra apenas de coisas essenciais (23%) e a reutilização de papel de embrulho/laços (21%). Mais uma vez, os mais jovens, entre os 18 e os 25 anos, são os que mais se preocupam em adotar, pelo menos, uma destas medidas sustentáveis (60%).

Já para apoiar o comércio e a produção locais, 31% dos portugueses inquiridos vai também comprar produtos e presentes feitos em Portugal. 18% pretende comprar em lojas do seu bairro/perto de casa e 15% tem a intenção de comprar a produtores locais. Ainda assim, 25% afirma que não tenciona apoiar o comércio local de nenhuma forma.

Entre os que compram no comércio local, 27% diz que tenciona gastar mais do que o ano passado, nomeadamente, os jovens dos 25 aos 34 anos (42%) e residentes da zona Centro do país (60%).

 

Solidariedade

Quanto à participação em iniciativas solidárias, um terço dos portugueses admite que o faz, sendo os inquiridos entre os 35 e os 44 anos os que mais participam neste tipo de ações (40%).

Quanto às iniciativas, 13% afirma que costuma comprar postais/cartões de Natal da UNICEF, 11% participa na iniciativa Pai Natal Solidário e 10% compra produtos solidários em que uma parte reverte para instituições.

Publicidade

Repsol

Repsol conquista prémios Marca Recomendada e Melhor Loja de Portugal

ASAE

ASAE fiscaliza suplementos alimentares