in , ,

70% dos gastos com café fazem-se fora do lar

Na última edição da série Perspetivas, da Kantar Worldpannel, Maria Josep Martínez-Abarca, diretora global de Out of Home e Usage Food, considera o panorama do mercado fora do lar (OOH) para as marcas de alimentos e bebidas.

Em média, vemos 41% do mercado total a ser consumido OOH”. A consultora observa que esse não é um padrão em todo o mundo e há diferenças entre os países. “Tailândia e Indonésia têm a maior participação de mercado, com mais de 65% de consumo fora de casa, seguidas pela China, México e Brasil. Na Europa, existem dois tipos de países: aqueles como o Reino Unido e a Espanha, onde cerca de 45% do mercado é OOH, e depois a França e Portugal, que representam cerca de 25% do valor total”.

Mas não só existem diferenças entre os países, como também entre as categorias. “Como exemplo, o mercado de OOH é responsável por 70% do gasto total do café”.

Maria Josep Martínez-Abarca destaca que o fator frequência é um diferencial. “Os consumidores mais intensivos ​​estão na Tailândia e no Reino Unido, com aproximadamente quatro viagens por semana, seguidos pelos da China e Espanha, com duas viagens por semana”.

Também existem padrões diferentes em termos de preferência entre as categorias. “No Reino Unido, o café é o líder no mercado de bebidas, enquanto na América Latina é o refrigerante e na Ásia é a água engarrafada. Quando olhamos para as preferências por comida, é ainda mais diferente. Na França, o pão doce tem a maior participação, na China é o gelado, enquanto no México são snacks salgados”.

19% das vendas de alimentos e bebidas vendidos na distribuição moderna são para consumo fora de casa. Isso significa que, de cada 10 dólares gastos nos supermercados e hipermercados, quase 2 dólares são para consumo fora de casa. “Em países como o México e a Tailândia, existem lojas de conveniência que são um ‘player’ adicional no OOH”.

Publicidade

Gama de gelatinas light da Condi apresenta novo sabor

Sabor do Ano 2019 distingue mais de 120 produtos