in

Venda de bens tecnológicos com aumento de quase 50%

Foto Shutterstock

A venda de bens tecnológicos teve um aumento muito significativo de 48,3%, a nível nacional, na semana de 13 a 19 de abril, comparativamente com a semana homóloga do ano passado. Apesar de, na semana de 16 a 22 de março, em que foi decretado o estado de emergência em Portugal, o mercado tecnológico ter sofrido uma queda abrupta de 18%, a análise da GfK revela agora uma retoma do consumo neste tipo de bens.

À medida que as semanas foram passando, os portugueses adaptaram-se a esta realidade e os novos tempos trouxeram, sobretudo, novas necessidades. O ensino passou a ser totalmente à distância, nomeadamente para os mais jovens, e o teletrabalho continuou a vigorar na maioria das empresas.

Evolução do Mercado Tecnológico em valor - GfK

 

Teletrabalho mexe com as categorias

Dada esta conjuntura, verificou-se um crescimento elevado da utilização de tecnologias, com as impressoras multifunções (+481%), os computadores portáteis (+351%), os tablets (+137%) e os desktops (+118%) a ganharem protagonismo e a serem os principais alvos das compras dos portugueses em isolamento social.

De recordar que algumas destas categorias tinham tido uma performance pouco significativa, no início do estado de emergência. Apenas a categoria das impressoras multifunções teve um aumento substancial de 231% nessa semana (16 a 22 de março).

 

Vendas de impressores, portáteis, tablets e desktops - GfK

 

Maior disponibilidade para compras offline

Por outro lado, apesar do consumo online ter aumentado significativamente face ao que era habitual, decresceu consideravelmente face ao período anterior, verificando-se uma maior disponibilidade para compras offline.

 

Evolução de vendas online/offline em valor - GfK

Publicidade

Cerveja Quinas

Quinas disponível no Recheio a nível nacional

Nestlé

Nestlé apoia parceiros com 475 milhões de euros