in

Tetra Pak investiga as possíveis aplicações do grafeno na indústria da alimentacão e das bebidas

A Tetra Pak uniu-se ao projeto europeu Graphene Flagship para a investigação do grafeno na indústria da alimentação e bebidas, como único representante do sector das embalagens.

Esta iniciativa da Comissão Europeia envolve académicos e outros profissionais da indústria com o objetivo de analisar as possíveis aplicações do grafeno.

Composto à base de carbono, trata-se de um dos materiais mais finos que se conhece hoje em dia (aproximadamente um átomo de espessura), sendo, por sua vez, muito forte (aproximadamente 200 vezes mais forte que o aço). É também um excelente condutor de calor, eletricidade e um bom absorvente de luz.

Tendo em conta estas propriedades, já há alguns anos que se têm vindo a estudar as vantagens que o uso do grafeno pode trazer a qualquer indústria, incluído a da alimentação e bebidas, e, mais concretamente, no seu uso em soluções de embalagem.

Como referência em pesquisa e desenvolvimento para o sector de embalagens alimentares, a Tetra Pak encontra-se já a avaliar o potencial de aplicação do grafeno num conjunto de inovações. Por um lado, está a estudar de que maneira se poderá converter o grafeno numa alternativa de materiais para embalagens que reduza a pegada de carbono na cadeia de produção.

Outra aplicação do grafeno passa pelo uso deste material no fabrico de embalagens inteligentes. Os sensores flexíveis ultrafinos de grafeno podem ser integrados em todas as embalagens da Tetra Pak como portadores de informação, tanto para os retalhistas como para os consumidores. Além disto, os sensores de grafeno são mais pequenos, mais leves e mais económicos que os sensores tradicionais.

Além das embalagens, a investigação incide também sobre os equipamentos e de que forma o grafeno pode ajudar a desenvolver tecnologia mais leve e eficiente do ponto de vista energético, potencialmente reduzindo o consumo de energia. Com estas pequenas modificações nos equipamentos, será possível poupar tempo e dinheiro. “Na Tetra Pak apostamos na inovação constante e pela busca de novas alternativas que melhoram as nossas embalagens. O nosso envolvimento neste projeto sobre o grafeno com a Comissão Europeia é um exemplo disto. Para nós, é um privilégio ser o único representante do sector da alimentação e bebidas nesta iniciativa, o que nos posiciona numa situação de vantagem para abordar os desafios que se apresentam, no âmbito da investigação e junto dos nossos parceiros da indústria”, afirma Sara de Simoni, vice-presidente de Engenharia de Equipamentos da Tetra Pak.

63% dos portugueses ponderam comprar no Black Friday este ano

MO alarga a sua oferta de perfumes