in

Sonae subscreve iniciativa mundial de promoção da defesa dos direitos humanos

A Sonae, no âmbito da sua política de responsabilidade corporativa, decidiu apoiar a nova iniciativa desenvolvida pelo World Business Council for Sustainable Development (WBCSD) que visa promover a defesa dos direitos humanos e a melhoria das condições de vida das pessoas.

Integrando o WBCSD desde a sua fundação, em 1995, a Sonae foi uma das empresas que impulsionou a criação do BCSD Portugal, o qual teve Belmiro de Azevedo como primeiro presidente.

O CEO Guide to Human Rights foi lançado, em Londres, na Bloomberg Sustainable Business Summit 2019, e sistematiza um conjunto de princípios e ações que os CEOs promovem para garantir que as suas empresas vão além da conformidade legal nestas matérias e impulsionam mudanças positivas na vida das pessoas e das comunidades em que operam.

O guia do WBCSD foi subscrito por 35 líderes de organizações como a EDF, ENI, Michelin, Nestlé, Total e Unilever, entre as quais Cláudia Azevedo, CEO da Sonae, e outras empresas portuguesas como a Brisa, EDP e The Navigator Company. No conjunto, estas empresas contam com 2,8 milhões de colaboradores e suportam a sua atividade em cadeias de abastecimento globais, que atravessam 17 sectores da indústria.

Com a promoção do CEO Guide to Human Rights, os líderes signatários enviam uma mensagem clara sobre a necessidade de se elevar a ambição relativamente aos direitos humanos, a relevância de se adotarem práticas que potenciem o seu respeito e a importância de se estabelecerem expectativas claras para fornecedores e parceiros, impulsionando o relacionamento e a colaboração entre pares, governos e sociedade civil.

Cláudia Azevedo, CEO da Sonae, afirma que “os líderes empresariais, devido às funções que desempenham e ao seu impacto económico e social, devem tomar as medidas necessárias para que as suas organizações sejam um exemplo de boas práticas de sustentabilidade, nomeadamente em matérias como os direitos humanos e o ambiente, contribuindo para uma sociedade melhor e mais justa, com igualdade de oportunidades e melhoria das condições de vida”.

Peter Bakker, Presidente e CEO do WBCSD, realça que “as empresas têm a responsabilidade fundamental de respeitar os direitos humanos, mas têm também uma grande oportunidade de transformar a vida das pessoas para melhor. Promover direitos humanos universais para todos é uma das oportunidades mais poderosas que temos para contribuir para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”.

David Ferreira reforça enologia da Quinta Vale D. Maria

L’Oréal permite testar virtualmente a maquilhagem na Amazon