in

Revelados os Melhores Vinhos da Península de Setúbal

A Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal (CVRPS) promoveu, durante o último mês, as provas da XVII edição do Concurso de Vinhos da Península de Setúbal.

O júri do concurso avaliou 148 vinhos de onde emergiam 46 medalhas – 15 de ouro e 31 de prata. Os vencedores foram conhecidos na cerimónia de entrega de prémios que decorreu, dia 27 de abril, no Castelo de Palmela. Destaque para os vinhos mais pontuados do concurso (Os Melhores), o Bacalhôa Moscatel de Setúbal Superior 2002, que recebeu duas distinções Melhor Vinho do Concurso e Melhor Vinho Generoso. A Adega de Pegões arrecadou as medalhas de Melhor Vinho Tinto, com o Adega de Pegões Syrah 2013, e Melhor Vinho Branco, com o Adega de Pegões Colheita Seleccionada 2016. O Melhor Vinho Rosado foi o Serras de Azeitão 2016, da Bacalhôa.

O Concurso de Vinhos da Península de Setúbal é organizado pela CVRPS, entidade certificadora e promotora, há 17 anos consecutivos com o objetivo de promover, valorizar e estimular a produção de vinhos de qualidade na região vitivinícola da Península de Setúbal. Nesta edição registou-se um aumento de vinhos em prova, entre eles novas referências e produtores, o que, para Henrique Soares, presidente da CVRPS, “é um sinal da dinâmica da região que nos últimos anos tem conhecido fortes investimentos na restruturação e replantação de vinha e em novas técnicas de cultivo, com o intuito de dar continuidade às antigas tradições vitivinícolas, tornando-se uma região atrativa para a produção de vinhos de qualidade“.

O júri, composto por técnicos das várias regiões vitivinícolas portuguesas, Associação Portuguesa de Enologia, Associação de Escanções de Portugal, ASAE, imprensa da especialidade e representantes da restauração, num total de 22 provadores, esteve dois dias em provas na Casa Mãe da Rota dos Vinhos da Península de Setúbal, em Palmela.

Publicidade

Sonae pode vir a internacionalizar a Brio

Vendas a retalho em Portugal registam maior queda da Zona Euro