in

Ramirez associa a sua marca Magalhães às comemorações dos 500 anos da descoberta do Estreito de Magalhães

No dia 21 de outubro de 1520, há precisamente 500 anos, mais de um ano após o início da viagem pelos mares, as embarcações lideradas por Fernão de Magalhães chegaram à América do Sul, ao estreito que hoje leva o seu nome.

Para homenagear esse histórico navegador português, que dinamizou a primeira circum-navegação da Terra, a Ramirez, que se associa às comemorações oficiais, decidiu reforçar as conservas de peixe da sua marca Magalhães.

Em exclusivo no mercado nacional, a Ramirez lança este mês três novas conservas de atum Magalhães (em óleo vegetal, em azeite e ao natural), que se juntam às cinco referências de sardinha (em óleo vegetal, em óleo vegetal picante, em tomate, em azeite e em tomate picante) que a marca já detinha. “O mundo deve muito a Magalhães, que foi o verdadeiro pioneiro da globalização. Se ele uniu e aproximou povos e culturas dos cinco continentes através da descoberta de uma passagem entre oceanos, as conservas de peixe Magalhães, que o homenageiam com um produto umbilicalmente ligado ao mar, levam-nos numa viagem, com história, por um mar de sabores”, justifica Manuel Ramirez, administrador da Ramirez & Cª (Filhos), SA.

Publicidade

Mercadona adia abertura da loja de Paços de Ferreira

Tecnologia retalho

2020 coloca à prova retalho internacional: comércio unificado, fidelização e contactless