in , ,

Preferências alimentares dos consumidores europeus

Com a mudança de estilos de vida e um crescente interesse dos consumidores numa alimentação saudável, os europeus estão a prestar mais atenção aos rótulos dos alimentos e bebidas antes de fazer as suas compras.

Os consumidores não estão apenas à procura de alegações relacionadas com o seu bem-estar pessoal, como “contendo proteína” ou “sem ingredientes artificiais”, mas também estão interessados ​​em aspetos sustentáveis ​​e ecológicos.

A carne ainda é considerada uma parte importante da dieta europeia, com 64% dos consumidores  a dizer que não têm restrições quanto à ingestão de carne. No entanto, cerca de 22% diz também que está a tentar reduzir o consumo de carne e que tem maior probabilidade de consumir fruta e legumes frescos do que em qualquer outra região. Os europeus estão, portanto, a caminhar para uma dieta mais equilibrada, que engloba tanto a carne quanto as opções vegetarianas para garantir que estão a viver um estilo de vida saudável.

Mudanças na legislação e preferências do consumidor

O recente imposto sobre o açúcar no Reino Unido, que deve reduzir o consumo de bebidas com adição de açúcar, causou muitas mudanças dentro da indústria e em todo o mundo. As bebidas incluídas afetadas pelo imposto, que geralmente incluem refrigerantes, bebidas desportivas e  energéticas, precisam de garantir que as suas vendas não são se ressentem, pela manutenção dos seus clientes fiéis ou pela alteração da formulação dos seus produtos para incluir menos açúcar.

No entanto, aqueles que pretendem mudar a formulação das bebidas, adicionando sabores artificiais ou edulcorantes, precisam de ser cautelosos, uma vez que cerca de 33% dos consumidores europeus procuram especificamente os rótulos “sem sabores artificiais” e “sem adoçante”.

Publicidade

Publicidade

Mercado de blockchain excederá os 23 mil milhões de dólares em 2023

Carrefour evita ruturas de stock com reconhecimento automático de produtos