in

Philips vai desinvestir dos pequenos domésticos

Foto OKcamera/Shutterstock

A Philips vai desinvestir da sua divisão de pequenos domésticos. A marca confirma que “todas as opções para a futura propriedade” da unidade estão a ser exploradas, no seguimento da aposta e foco na tecnologia médica.

A divisão de pequenos eletrodomésticos, que inclui produtos como aspiradores, máquinas de  café, ferros de engomar e fritadeiras, gerou vendas de 2,3 mil milhões de euros, no ano passado. Citado pela Reuters, Marc Hesselink, analista no ING, avalia, por alto, o negócio em três mil milhões de euros. Os analistas não esperam muito interesse na compra por parte de investidores privados, devido à ausência de ganhos de eficiência, perfilando-se as empresas concorrentes como os potenciais compradores. A transação deverá realizar-se nos próximos 12 a 18 meses. “Este negócio não é estratégico para o nosso futuro como uma empresa líder de tecnologia médica“, afirma Frans van Houten, CEO da Philips.

Desde os anos 1990 que a Philips tem vindo a fazer alguns desinvestimentos neste sentido. Os departamentos de grandes domésticos e eletrónica de consumo foram vendidos e, embora não fosse uma prioridade, segundo afirma o CEO, a venda da unidade de pequenos domésticos era há já algum tempo considerada.

Publicidade

Publicidade

Mercadona mantém hegemonia no sector da distribuição espanhola com 25,5% de quota

Unilever quer vender a Lipton