in ,

Pepsico compromete-se com emissões zero até 2040

PepsiCo

O Grupo PepsiCo anunciou os objetivos relativos à sua meta climática baseada na ciência, através de uma redução absoluta das emissões de gases de efeito estufa (GEE) na sua cadeia de valor, em mais de 40% até 2030.

A empresa comprometeu-se ainda a atingir emissões líquidas zero até 2040, uma década antes do previsto no Acordo de Paris.

Especificamente, a PepsiCo planeia reduzir as emissões absolutas de GEE nas suas operações diretas (reduções nos níveis 1 e 2) em 75% e nas suas operações indiretas (reduções no nível 3) em 40%, até 2030 (referência 2015). Espera-se que esta ação resulte na redução de mais de 26 milhões de toneladas de emissões de GEE, o equivalente a tirar mais de cinco milhões de carros das estradas num ano inteiro.

O plano de ação do Grupo PepsiCo está centrado tanto na mitigação, reduzindo as emissões de GEE para descarbonizar as suas operações e a sua cadeia de abastecimento, quanto na resiliência, reduzindo as vulnerabilidades aos impactos das alterações climáticas ao continuar a incorporar o risco climático nos planos de continuidade de negócios.

Na Europa, o grupo já reduziu as suas emissões totais em 6% desde 2015, em linha com as reduções globais, e o seu novo plano abrangente de redução de emissões concentrar-se-á em áreas prioritárias, como agricultura, embalagem, distribuição e operações.

 

Redução absoluta de 40% das emissões na Europa

Com a agricultura a ser responsável por cerca de um quarto das emissões mundiais de GEE e um terço das emissões do Grupo PepsiCo, a PepsiCo aumentará a escala da agricultura sustentável e de práticas regenerativas que ajudem a reduzir emissões, bem como a melhorar a saúde do solo e a biodiversidade, a reduzir a desflorestação e a aumentar a produtividade para os agricultores.

Isso inclui expandir a rede global da empresa Demonstration Farms, para ajudar a implementar práticas mais sustentáveis e a melhorar os meios de subsistência. Na Europa, o Grupo PepsiCo também lançará uma tecnologia para produzir um fertilizante de baixa emissão, resultado de desperdícios de batata provenientes das suas fábricas fruto dos seus processos produtivos. Para além disso, o grupo pretende alavancar ainda mais a tecnologia da agricultura de precisão nas suas colheitas de aveia Quaker, batata Lay’s e Ruffles. A empresa também promoverá uma mudança para energia renovável com agricultores e fornecedores dos seus produtos agrícolas.

O Grupo PepsiCo reduzirá o impacto das emissões de GEE com um esforço contínuo para reduzir o uso de plástico virgem e aumentar o conteúdo reciclado nas suas embalagens. Isso inclui anúncios recentes na Europa para a transformação da marca Pepsi em nove mercados europeus para garrafas 100% de plástico reciclado (rPET) até 2022.

Através da implementação e atualização de locais de fabrico, armazenamento, transporte e distribuição ambientalmente sustentáveis, a empresa visa maximizar a eficiência na sua cadeia de
distribuição, ao mesmo tempo que adota tecnologias de emissão zero ou quase zero. Na PepsiCo Europa, existem 12 países, entre os quais Portugal, que já consomem eletricidade 100% de fontes renováveis e têm fontes de energia renováveis instaladas localmente em 13 instalações na região, tais como eólicas, painéis solares fotovoltaicos ou geradores de biomassa.

 

Portugal

Em Portugal, o Grupo PepsiCo apostou na otimização do consumo de gás/energia na fábrica do Carregado, através da redução do consumo de energia em 8,4%. O grupo apostou também na instalação de 4.500 paneis fotovoltaicos para apoio na produção de energia elétrica em regime de autoconsumo, com uma produção anual de 1.225.000kw, representando 14% de consumo de eletricidade da fábrica do Carregado. Desde 2012, a fábrica implementou um sistema de 100% de eletricidade através de fontes renováveis, bem como um sistema de produção de biogás, permitindo uma redução de 50% do consumo elétrico da sua ETAR (Estação de Tratamento de Águas Residuais).

O Grupo PepsiCo também trabalhará com os seus fornecedores para fazer a transição para combustíveis de baixa ou zero emissões na sua logística, enquanto também expande o seu uso de tecnologia de inteligência artificial para permitir um melhor planeamento de rotas por forma a reduzir as emissões na distribuição.

O Grupo PepsiCo está a implementar processos de negócios inovadores que permitem a mitigação de emissões de GEE, como é exemplo disso o programa “Sustainable from the Start”, que coloca a tomada de decisões sobre o impacto ambiental no foco do design de produto. Para além disso, existem dois programas internos de fixação de preço de carbono, que ajudarão a reforçar ainda mais as considerações climáticas nas decisões de negócios do Grupo PepsiCo. Um que visa eliminar o impacto do carbono nas viagens aéreas de negócios dos colaboradores e outro que aposta no estudo do impacto do carbono na seleção da transportadora para a logística de terceiros.

 

Parcerias

Como parte de um compromisso contínuo de usar a escala e o alcance do Grupo PepsiCo para influenciar o sistema alimentar no seu todo, a PepsiCo está envolvida em várias alianças destinadas a impulsionar ações acerca das mudanças climáticas, incluindo a One Trillion Trees initiative, The Climate Group’s RE100 e We Are Still In.

A meta de emissões do grupo está alinhada à promessa da Business Ambition for 1.5°C, tendo sido aprovada pela iniciativa Science Based Targets e considerada como a mais ambiciosa de acordo com o seu processo.

Walmart

Walmart testa “smart box” com triplo controlo do temperatura

Carrefour

Supermercados impedidos de vender livros, roupa e objetos de decoração